VIAMÃO, 17/10/2019
3° Neurônio

Grêmio X Brasil de Pelotas, no primeiro jogo, domingo passado. Confronto final vai ser no próximo final de semana, no estádio Bento Freitas, casa do Xavante

Crônica de Grêmio x Brasil, final do Gauchão... em 1919

por Cláudio Dienstmann | Publicada em 04/04/2018 às 10h32| Atualizada em 05/07/2019 às 15h18

por Cláudio Dienstmann

O primeiro campeonato gaúcho foi disputado em 1919, com a final Grêmio x Brasil de Pelotas – como no próximo domingo no Estádio Bento Freitas –, na Baixada da Rua Mostardeiro, em Porto Alegre. A decisão foi em jogo único, dia 9 de novembro, e o Brasil ganhou por 5x1, sendo assim o primeiro campeão e conquistando o seu único título estadual.

Os gols foram marcados por Proença aos 11 minutos do primeiro tempo, Farias 18, Máximo descontando aos 28, e Proença aos 4 do segundo, Alvariza 6, e Proença aos 26. O futebol por aqui perdia longe para o remo e ciclismo na época, e tinha a concorrência também do tênis, turfe, atletismo, boxe. Mesmo assim o jogo teve um grande público, Baixada lotada, 3 mil espectadores.

Hoje o time do Brasil tem vários jogadores formados no Inter (Alisson Farias, Artur, Valdenir, Mossoró) e por coincidência já tinha um em 1919, o zagueiro Ary Xavier, família de arrozeiros de Pelotas. Ele tinha estudado em Porto Alegre e na volta para casa, formado, continuou jogando, no Brasil. O craque do time campeão era o atacante Alvariza, que um ano depois estava na seleção brasileira –, e fazendo o gol da vitória de 1x0 sobre o Chile em Vinã del Mar.

Título conquistado, o Brasil voltou a Pelotas numa viagem de 19 horas, de vapor, o “Itaberá”, que abriu as sirenes na entrada do porto, enlouquecendo a torcida que já estava esperando no cais. Em entrevista ao jornal “Correio do Povo” de 17 de setembro de 1978, o atacante, autor do primeiro gol na decisão e capitão-geral (técnico) do Brasil, Farias, Manoel Farias Guimarães, 59 anos depois contou que as mulheres já iam aos estádios na época:

–  Elas apareciam muito chiques, bonitas, com seus chapéus de plumas  – era bonito jogar para aquelas senhoras.

A revista “Mascara”, de Porto Alegre, detalhou o “match” final de 1919, abrindo uma página inteira para o “desporto”. Esta é a crônica original de Brasil 5x1 Grêmio na Baixada, decisão em jogo único do primeiro campeonato gaúcho, num velho recorte, 99 anos depois: