Quinta-feira, 19 de ABRIL de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Oi, filho

Os inseparáveis amigos Benício e Atum

Cachorro dentro de casa faz mal para o bebê?

por Vinicius Ferrari | Publicada em 07/03/2018 às 11h49| Atualizada em 12/03/2018 às 21h15

Meu irmão mais velho era aquela criança que se agachava no meio da rua para acariciar o cachorro do bairro e talvez tenha sido ele o primeiro a despertar a minha paixão pelos animais. Lá em casa já tivemos de tudo: de hamster fofinho a terneiro de estimação que mugia para ser acariciado embaixo de uma árvore. Cães tivemos alguns, mas não há como esquecer do eterno toquinho, que foi amigão de todas as crianças da família e morreu de velho em um ano novo, provavelmente com medo dos rojões.

Depois de muitos anos sem cachorro nenhum apareceu o Atum, filhote da cadelinha da minha prima, e não tinha como não adotar aquela bolinha de pelo preta. Durante a gravidez da Andressa o Atum não saia de perto dela para nada. Do banho ao nº 2 tava na porta do banheiro, deitado com as patas cruzadas esperando ela sair. Quando o Beni nasceu a nossa maior preocupação era se seria saudável expor o neném no mesmo ambiente que ele, que por mais fofo que seja tem pêlos, baba e sujeira nas patinhas.

Lendo algumas coisas na internet descobrimos que um cãozinho não traria prejuízo algum no desenvolvimento do bebe, pelo contrário: ajuda na saúde! Estudos da Universidade de Aberta, no Canadá, apontou que os cachorros reforçam o sistema imunológico dos bebês e diminuem o risco de doenças infantis alérgicas e os protege da obesidade. SIM, OBESIDADE!

E nós estamos falando apenas dos benefícios do corpo, sem contar na alegria que a companhia de um bichinho pode trazer para os nossos pequenos. O Atum e o Beni por exemplo são uma dupla que definitivamente deram certo. Neste verão o Beni aprendeu a engatinhar e o contato com o Atum foi mais frequente e inevitável pois as rotas que os dois traçam no piso lá de casa uma hora se cruzam e a alegria esta garantida. O Beni faz carinho no Atum, abraça e dá cada gargalhada gostosa quando o cachorro retribui o carinho. Se vocês pudessem ver esta cena com toda a certeza não precisariam de pesquisa gringa nenhuma para entender que não há maneira do cão fazer mal para o bebê.

O mais legal disto tudo é perceber que o Beni está desenvolvendo um carinho todo especial pelos animais: não há cachorro ou gato que escape de um carinho dele. E assim, aos pouquinhos, o Beni vai se tornando aquela criança que se agacha na rua para fazer carinho no cachorro do bairro. Sabe?

 

 

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS