Domingo, 15 de DEZEMBRO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

de malas prontas

Viagem sem tour culinário não dá!!

por Caroline Silveira | Publicada em 28/02/2019 às 13h04| Atualizada em 13/03/2019 às 17h17

Se alguém me perguntar o que mais gostei de fazer na Coreia do Sul, com certeza “comer” vai estar no topo da lista! Sempre acreditei que a culinária faz parte do roteiro turístico de um país, e tive essa certeza estando lá!

Muito diferente da culinária brasileira, o arroz está presente quase sempre na mesa coreana e de diferentes formas. O famoso bibimbap (arroz misturado com vegetais) é um dos mais tradicionais pratos, muito pedido em restaurantes. O meu preferido era o kimbap (rolinho de arroz com diversos recheios) de loja de conveniência: barato, gostoso e completo! Fora que podia ser levado e comido em qualquer lugar da cidade!



 

Se alguém me perguntar o que mais gostei de fazer na Coreia do Sul, com certeza “comer” vai estar no topo da lista! Sempre acreditei que a culinária faz parte do roteiro turístico de um país, e tive essa certeza estando lá!

Muito diferente da culinária brasileira, o arroz está presente quase sempre na mesa coreana e de diferentes formas. O famoso bibimbap (arroz misturado com vegetais) é um dos mais tradicionais pratos, muito pedido em restaurantes. O meu preferido era o kimbap (rolinho de arroz com diversos recheios) de loja de conveniência: barato, gostoso e completo! Fora que podia ser levado e comido em qualquer lugar da cidade!

Pra quem acha que lá eles comem carne de cachorro, eu afirmo: não comem! O churrasco coreano é diferente e muito “peculiar” sim, mas não tanto. A carne de porco é a mais encontrada. De qualquer forma, carne no cardápio é certeza de uma refeição um pouco mais pesada no bolso. A qualidade é um pouco melhor que na China, mas nem de perto boa que nem aqui no Brasil…



 

Os doces deixaram muito a desejar. Como já imaginava que seria nos países asiáticos, os doces não são realmente doces. Não são ruins, mas faltava um pouco de...açúcar?!

Uma das minhas grandes felicidades foi encontrar uma (ou mais) cafeteria a cada esquina. A saudade sofrida de um café bem passado que a China me fez passar, foi recompensada com a qualidade e variedade de cafés coreanos. Eles costumam tomar muito o iced americano, que é o café americano com gelo. Não virei adepta da moda porque com o frio de -10ºC que fazia todos os dias eu precisava de um café quentinho mesmo. E não me decepcionei nenhuma vez!



“E a pimenta? Deu pra aguentar?”...digamos que com alguns meses de prática na China consegui comer muito bem na Coreia! Mas pra quem não é acostumado com pimenta, realmente é complicado… Kimchi, tteokbokki, lamen e diversos outros pratos não existem sem (uma boa dose de) pimenta.

De todos os pratos e bebidas que provei por lá, nenhum me deixou decepcionada ou enjoada. Adorei todos!! Só não gostei mais porque nenhum deles era um delicioso prato de feijão com arroz...



Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS