Sexta-feira, 18 de OUTUBRO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

coluna do prof. Bruno

Amigo é coisa rara

por Bruno Oliveira | Publicada em 14/06/2019 às 12h09| Atualizada em 17/06/2019 às 15h52

Olá meus leitores, estive pensando muito sobre o que escrever.

Percebi que o que mais tenho é história para contar, todos os dias vivemos coisas novas, sejam boas ou ruins, mas temos sempre o que dizer. Então, comecei a perceber algumas coisas, vendo as fotos do Facebook, lá do passado quando ainda tudo era um sonho e nada era real, Deus me fez compreender uma coisa. Qual nosso nível de gratidão?

O quanto temos exercido isso, não apenas por dizer, mas por fazer. Toda minha história é firmada por ajudas, que Deus colocou ali para me fazer seguir. Quando eu tinha 13 anos conheci os melhores amigos da minha vida, e quero relatar alguns deles, de forma grata. Eu compreendi que não importa onde você chega, onde você está, mas todos nós devemos a alguém de alguma forma. Na minha infância no skate, eu presenciei amigo morrer, vi outros ir preso, mas sempre irei relembrar dos roles de skate que tivemos, sabe o quanto isso é triste? A falta de oportunidade destrói, muito caem por ela e eu sou prova disso.

Eu conheci o Adilson Paranhos, hoje meu melhor amigo, esse cara me ajudou muito no skate, aquela falta de oportunidade que meus amigos não tiveram, e foram pro crime, eu tive graças a ele. Lembro muito bem, eu sempre sem skate, sem roupa para andar, sem nenhuma motivação e esse amigo batia nas noites na minha casa, me entregava tênis, roupa e skate... Muitas vezes revistas, para manter focado na caminhada. O difícil da humanidade é reconhecer isso, todo mundo se sente bom e capaz sozinho, mas isso é mentira. Após todo auxílio dele, que até hoje é meu irmão, conheci o Rodrigo. Aqui irei relatar acho que algo que ninguém sabe, mas apenas quem viveu.

Rodrigo foi um amigo que na sequência de ajudas do Didi, ele apareceu e foi onde eu aprendi princípios que levo para vida com esse cara. A São Tomé, onde eu moro, não tem pista até hoje, e naquela época andávamos na rua, em meio aos carros e ele me começa a criar uma mini ramp em sua casa, para andarmos. Todos os dias, eu saia da minha casa, agora para ir para a rampa e não para a rua, andávamos da manhã a noite, nosso almoço era as laranjas do pé que tinha no pátio. Rodrigo uma pessoa simples, cheia de amor, eu presenciava ele me dar skates, tirava o próprio dele para me dar, podendo por algo melhor dentro de sua casa, mas apostava em mim. Uma coisa que marcou muito para mim foi quando eu não tinha tênis, e ele vendo, tirou o dele do pé e me deu para eu não parar. (EMOCIONADO)!

Hoje eu vivo minha vida sendo grato a tudo e a todos, você também?

Pode ter certeza que a sua vida, muitas pessoas lhe ajudam a subir, valorize, porque infelizmente estamos num pais onde nada é valorizado. Hoje, eu não vejo esse amigo a anos, foi embora para poder sustentar sua família, tinha 3 empregos de moto boy, um cara que fumava na minha frente e me ensinava a viver longe e próximo do sonho do skate. Espero um dia poder retribuir o dobro, encontrar novamente esse amigo e dar o valor que ele precisa. Eu sei o que é viver no lixo e no ‘’luxo’’, luxo porque hoje o skate é fácil, cheio de mimos, não só o skate, mas os jovens. Temos muito isso né?

Muito amigos que nos ajudam e isso é de Deus, a amizade de Davi e Jonatas era cheia de amor. Eu poderia deixar aqui muitos relatos de muitos amigos, devo muito a Leticia Teixeira que veio para me ajudar, cuidar e também ser uma mãe.

A vida é assim, eu posso dizer com todas minhas palavras que eu não seria nada sem ajuda, sem meus amigos e sem Deus. Quando começamos a entender isso e a valorizar, vivemos mais leve e mais rápidos para vencer, não deixe seu ego do EU POSSO SOZINHO, ser maior que a força da união.

Deus abençoe a vocês e se gostou desta história, mande para um amigo seu!

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS