Quinta-feira, 14 de NOVEMBRO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

the tentiada is free

Comitiva viamonense se reúne com Onyx em Brasília

por Vinicius Ferrari | Publicada em 04/07/2019 às 10h24| Atualizada em 05/07/2019 às 15h

O prefeito de Viamão André Pacheco esteve em Brasília na última quarta-feira, 3, para discutir projetos viamonenses, como a duplicação da Estrada Caminho do Meio, uma obra que o viamonense espera a muito tempo sair do papel. O encontro não foi postado por Pacheco em nenhuma rede social até o fechamento desta matéria, a foto que ilustra o texto foi retirada pela coluna do perfil do vereador Evandro Rodrigues (DEM), no Facebook. Na foto, Evandro posa ao lado da maior figura de seu partido no Rio Grande do Sul, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do prefeito e de Dédo Machado, ex-vereador, secretário geral de governo e um dos fiéis escudeiros de Pacheco desde a briga com o PSDB.

Segundo o relato de Evandro, nas redes, Onyx teria convidado a comitiva viamonense para mais uma visita, nesta quinta, para discutir ouros projetos voltado a área da saúde e infraestrutura. Como diária o ditado popular, the tentiada is free, mesmo que não dê em nada essa visita, pelo menos ela mostra o interesse viamonense nessas pautas. Se nem isso, pelo menos dá uma bela foto na explanada dos ministérios. O que chama a atenção nessa história é o papel que Dédo Machado tem desempenhado desde que os tucanos bateram asas do governo. Ex-vereador, ex-candidato a prefeito, Dédo chegou a assessorar Pacheco na Granpal, quando o prefeito viamonense presidiu a entidade. Dédo é do PDT, partido que elegeu seu pupilo e sucessor no cargo de vereador Rodrigo Pox e que agora flerta com Guto para prefeito no ano que vem. Pox na oposição, Guto na oposição, Dédo mais governo que qualquer um dos secretários. Até quando?

Na rádio corredor ouve-se falar bastante que o ex-presidente da CMV só está esperando André Pacheco se filiar a algum partido político para embarcar junto com o capitão. Outros vereadores poderiam estar nesse mesmo barco. E o partido poderia ser, vejam vocês, o próprio Democratas, de Evandro e Onyx, por isso essa foto é tão importante politicamente. Por mais que a intenção da comitiva seja estritamente articular politicamente a agenda viamonense frente o Governo Federal, é impossível acreditar que eles não tenham achado um minutinho sequer entre voo, uber, hotel e refeições para falar sobre essa aproximação de Pacheco com o DEM.

Por fim, fica o questionamento: caso Pacheco não queira (ou não possa) concorrer no ano que vem para a reeleição, quais seriam seus substitutos naturais na chapa? Eu aposto que o Dédo segura a ficha #1 dessa fila tão forte quanto qualquer pessoa segura a mochila no centro de Porto Alegre.

O prefeito de Viamão André Pacheco esteve em Brasília na última quarta-feira, 3, para discutir projetos viamonenses, como a duplicação da Estrada Caminho do Meio, uma obra que o viamonense espera a muito tempo sair do papel. O encontro não foi postado por Pacheco em nenhuma rede social até o fechamento desta matéria, a foto que ilustra o texto foi retirada pela coluna do perfil do vereador Evandro Rodrigues (DEM), no Facebook. Na foto, Evandro posa ao lado da maior figura de seu partido no Rio Grande do Sul, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, do prefeito e de Dédo Machado, ex-vereador, secretário geral de governo e um dos fiéis escudeiros de Pacheco desde a briga com o PSDB.

Segundo o relato de Evandro, nas redes, Onyx teria convidado a comitiva viamonense para mais uma visita, nesta quinta, para discutir ouros projetos voltado a área da saúde e infraestrutura. Como diária o ditado popular, the tentiada is free, mesmo que não dê em nada essa visita, pelo menos ela mostra o interesse viamonense nessas pautas. Se nem isso, pelo menos dá uma bela foto na explanada dos ministérios. O que chama a atenção nessa história é o papel que Dédo Machado tem desempenhado desde que os tucanos bateram asas do governo. Ex-vereador, ex-candidato a prefeito, Dédo chegou a assessorar Pacheco na Granpal, quando o prefeito viamonense presidiu a entidade. Dédo é do PDT, partido que elegeu seu pupilo e sucessor no cargo de vereador Rodrigo Pox e que agora flerta com Guto para prefeito no ano que vem. Pox na oposição, Guto na oposição, Dédo mais governo que qualquer um dos secretários. Até quando?

Na rádio corredor ouve-se falar bastante que o ex-presidente da CMV só está esperando André Pacheco se filiar a algum partido político para embarcar junto com o capitão. Outros vereadores poderiam estar nesse mesmo barco. E o partido poderia ser, vejam vocês, o próprio Democratas, de Evandro e Onyx, por isso essa foto é tão importante politicamente. Por mais que a intenção da comitiva seja estritamente articular politicamente a agenda viamonense frente o Governo Federal, é impossível acreditar que eles não tenham achado um minutinho sequer entre voo, uber, hotel e refeições para falar sobre essa aproximação de Pacheco com o DEM.

Por fim, fica o questionamento: caso Pacheco não queira (ou não possa) concorrer no ano que vem para a reeleição, quais seriam seus substitutos naturais na chapa? Eu aposto que o Dédo segura a ficha #1 dessa fila tão forte quanto qualquer pessoa segura a mochila no centro de Porto Alegre.

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS