Domingo, 22 de OUTUBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

3º Neurônio | datas

Anúncio de Dia dos Pais do início da década de 50

Como surgiu o Dia dos Pais no Brasil

Publicada em 12/08/2017 às 11h03| Atualizada em 14/08/2017 às 09h13

Conheça a história da criação do Dia dos Pais, surgido no Brasil no ano de 1953

 

O Dia dos Pais no Brasil é tradicionalmente comemorado no segundo domingo do mês de agosto, mas você sabe como ele surgiu? 

A literatura registra a primeira celebração há mais de 4 mil anos, quando Elmesu teria moldado um cartão de barro desejando saúde, sorte e longa vida ao sei pai, o rei babilônico Nabucodonosor. A partir disto, todos os anos o país passou a comemorar o evento como uma festa nacional.

A primeira comemoração do mundo moderno surgiu nos Estados Unidos, em 19 de junho de 1910. Nesta mesma data, no ano anterior, uma moça chamada Sonora Louis Dodd quis fazer uma homenagem ao seu pai, o veterano da Guerra Civil Norte Americana William Jackson Smart, que viúvo, cuidava sozinho de seus filhos.

Sonora criou o Dia do Papai na data de seu aniversário. A comunidade da cidade de Spokane, onde eles viviam, gostou da ideia, e no ano seguinte comemoraram o Dia dos Pais. Mas em 1972, Richard Nixon mudou a data, oficializando a mesma no terceiro domingo do mês de junho, data que foi copiada por muitos países.

 

O Dia dos Pais no Brasil

 

No Brasil, a data não surgiu como forma de homenagem a ninguém, ela foi criada de uma maneira mais fria, puramente comercial. O diretor de Publicidade do jornal O Globo e da Rádio Globo, Sylvio Bhering, foi contratado por empresários cariocas para criar uma data para aumentar as vendas do comércio (e para aumentar os anúncios nos jornais). Assim, com muito alarde publicitário das Organizações Globo, o Brasil teve o primeiro dia dos pais, na época chamado de Dia do Papai, em 16 de agosto de 1953.

 

Sylvio Bhering recebendo a medalha do Jubileu publicitário das mãos de Herbert Moses, 1957.

 

Sylvio escolheu 16 de agosto por ser o dia de São Joaquim, pai da Virgem Maria, considerado o patriarca da sagrada família. Em 1953, a data caiu num domingo, mas no ano seguinte não, o que dificultava a reunião familiar para a troca de presentes. Então, o dia foi mudado para o segundo domingo do mês, em alusão ao Dia das Mães, criado em 1932, e comemorado no segundo domingo de maio. Passou então a se chamar Dia dos Pais e não mais Dia do Papai.

Em muitos países de origem católica, como em Portugal e Itália, o dia é comemorado em 19 de março, que, segundo a tradição cristã, é o dia de São José, pai do menino Jesus.

Comercial ou não, a data está institucionalizada. Independente do presente, é um dia importante para reunirmos as famílias e para a troca de afeto. Um abraçado sincero e apertado tem muito mais valor que qualquer presente comprado em uma loja. Então, comemorem com seus pais.

 

Anúncio do jornal O Globo, de 15 de agosto de 1953

 

Diego Nunes é gaúcho, formado em Rádio e TV pela Universidade Metodista de São Paulo, é pesquisador da memória cultural e artística, e sua paixão é o cinema. Além disso, atua como diretor cultural da Pró-TV, Museu da TV Brasileira, e no departamento de arquivo da Rede Record de Televisão.

Acompanhe-o pelo Memória Cinematográfica.

 

Últimas 3º Neurônio

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS