Quinta-feira, 21 de JUNHO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

3º Neurônio | fotografia

A arte de Aydin Büyüktas é perturbar a realidade

Publicada em 22/10/2017 às 09h04| Atualizada em 23/10/2017 às 17h41

Para causar esse assombroso efeito sobre nossos sentidos, não basta ser fotógrafo. Tem que se aventurar no mercado. É o caso de Aydın Büyüktaş, que nasceu em Ancara em 1972 e em 2000 se mudou para Istambul. Nesse meio tempo, atuou em publicidade, virou diretor premiado, e se especializou nas áreas de efeitos visuais, 3D, animação e vídeo. Na galeria do site se vê que é um baita experimentador.

 

 

O que explica a habilidade gráfica de torcer, distorcer e contorcer a realidade fotografada. O mais impressionante nessas fotomontagens é que... o irreal tem cara de real! A gente não esteve em Istambul, porém não parece aceitável que a paisagem e a topografia da região resolveram se ajeitar e posar para ele, que encontrou o melhor ângulo para nos arrebatar?

 

 

Ao contrário do que as imagens induzem, a série de 2014/15 não foi inspirada no filme Inception (2010), com Leonardo DiCaprio padecendo vertigens para chegar ao núcleo de um pesadelo visual. A inspiração, o próprio Aydın Büyüktaş esclarece no site, veio do livro Flatland: A Romance of Many Dimensions, de Edwin Abbott. Como a 2ª edição é de 1884, vai ver inspirou também o diretor de Inception.

 

 

Para visualizar essas imagens em grande formato e conhecer outros projetos surpreendentes do artista, acesse o site de Aydın Büyüktaş.

Para conhecer o livro que provocou a imaginação do fotógrafo Aydın Büyüktaş, acesse o excelente descritivo Flatland.

Para saber mais sobre tudo, acesse a Wikipédia do livro e a Wikipédia do autor.

Para saber do filme Inception (nas locadoras e no Netflix) e assistir ao trailer, acesse o IMDb.

 

 

 

Últimas 3º Neurônio

3º Neurônio | cinema
A trágica vida de Maggie McNamara
3º Neurônio | opinião
É mais interessante o Lula sacralizado ou o Lula profano?
3º Neurônio | opinião
Quando o Deus dos animais acorda de ressaca
3º Neurônio | comportamento
Quem dos 11 tipos é você no grupo de pais e mães do WhatsApp?
3º Neurônio | opinião
Caminhoneiro: o novo velho protagonista do Brasil
3º Neurônio | tecnologia
Sem celular até os 15 anos: uma lei para proibir telefone nas escolas
3º Neurônio | opinião
A hipótese do futebol tecnocrata: porque o analista moderno despreza tanto o talento e a intuição
3º Neurônio | cinema
Allyn Ann McLerie, uma estrela dos musicais
3º Neurônio | comportamento
Equilíbrio e sensibilidade: assim é uma pessoa altamente sensível
opinião
Escola sem Partido ou Escola sem Juízo?
3º Neurônio | cinema
Como Debbie Reynolds lançou Chuck Norris
3º Neurônio | estilo
Os quatro C’s para encontrar a felicidade em vez do prazer
3º Neurônio | cinema
Henry Calvin, além do Sargento Garcia
3º Neurônio | comportamento
Dez frases proibidas para educar seu filho
3º Neurônio | opinião
Saudades da ditadura, a narrativa umbiguista para o mundo ideal
3º Neurônio | tecnologia
Odeio o celular da minha mãe porque ela sempre está com ele
3º Neurônio | ciência
Os números explicam o mundo
entrevista
Ivo Herzog: O Brasil insiste em virar a página da ditadura mas sem escrevê-la antes
Opinião
O mundo precisa de adultos responsáveis, não de otimismo infantilizado
3º Neurônio | tecnologia
O celular consegue ouvir nossas conversas particulares?
Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS