Quinta-feira, 14 de DEZEMBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

Viajar é preciso

Publicada em 11/06/2017 às 16h28| Atualizada em 11/06/2017 às 16h30

A história do futebol é a história do século XX: no início as distâncias eram enormes e as viagens esgotantes, os jogadores eram considerados pessoas extravagantes, não existiam comunicações – e apesar de tudo, o futebol venceu.

Walter Lutz, jornalista suíço.

 

Quer ir para a Europa? Entre num avião aqui e em apenas 12 horas estará lá! Também por isso, inclusive, com essa facilidade toda, é que em alguns períodos a seleção brasileira tem jogado mais na Inglaterra do que no Brasil. Nem sempre foi assim: os times daqui só saíam para longas excursões, de dois meses, para valer a pena, 20 jogos, viajando inclusive de navio, 15 dias na ida e 15 na volta, um mês inteiro e aí fazendo apenas pequenas corridas e ginástica a bordo, e olhando o Oceano Atlântico.

O Grêmio foi à Europa pela primeira vez em 1961, e encerrou a excursão exatamente dia 16 de junho – faz 56 anos sexta-feira. Foram 24 jogos em 78 dias, com 12 vitórias, quatro empates, oito derrotas, em dez países: França (com direito a passeio à Torre Eiffel, em Paris), Bélgica, Romênia, Grécia, Bulgária, Alemanha Ocidental, Polônia, Dinamarca, Luxemburgo, União Soviética. O Grêmio jogou contra o Real Madrid (em Estrasburgo, na França), Stuttgart, Dínamo Bucarest, seleções da Grécia, Dinamarca, União Soviética, com presença do presidente soviético, Nikita Kruschev. Fez 60 gols – média de 2,5 por partida – e sofreu 36, Gessy o goleador do time com 16. O técnico foi Foguinho, que teve ainda jogadores como Milton, Henrique, &Eci rc;nio Rodrigues, Ortunho, Elton, Cardoso, Marino, Vieira...

 

 Grêmio na Torre Eifel

 

Pioneiro bem antes foi o São José: dia 5 de junho de 1927, fez a primeira viagem aérea de um time de futebol no mundo – fato reconhecido pela Fifa –, pelo hidroavião “Atlântico”, primeiro equipamento da Varig, fundada menos de um mês antes, a 7 de maio de 1927. O bichão, de metal, madeira e pano, com 17m45 de comprimento e 22m50 de envergadura, dois motores Rolls Royce – um na frente e outro atrás –, decolou das águas do Guaíba penando, por excesso de peso porque dois jogadores viajaram no bagageiro, e em longas duas horas e 45 minutos chegou a Pelotas, para um jogo contra o Pelotas.

Em 1945, o Inter foi ao Rio de Janeiro, empatou em 2x2 com o Flamengo na inauguração das arquibancadas do Estádio da Gávea, e na volta a Porto Alegre, dia 4 de julho, dirigentes e jogadores de terno, gravata e chapéu fizeram uma foto abaixo do enorme avião prefixo PP-SDC. Na verdade era um cargueiro originalmente militar, alugado da Importadora Sirei, que abastecia Porto Alegre com automóveis Dodge (por isso na época a cidade chegou a ser ironicamente chamada de “Dodge City”). Conhecido como “Buck Conestoca”, os poucos bancos do avião eram virados para o meio – e assim, na ida e na volta os jogadores, habilidosos, foram jogando bola de cabeça de um lado para outro.

 

Inter voltando do Rio em 1945

 

O primeiro time gaúcho mesmo a viajar à Europa foi o Cruzeiro, em 1953, com saída de Porto Alegre dia 20 de outubro por avião ao Rio de Janeiro, partindo daí a 24 de outubro (12 dias no navio “Giulio Cesare”), com o técnico Foguinho, para 15 jogos em seis países. Na estreia, contra o Real Madrid, glorioso empate de 0x0, e o zagueiro Valtão ainda encarou o astro Di Stéfano, que lhe dizia, “Mire, yo soy Di Stefano, del Real”, e Valtão respondendo, “Tá, e eu sou o Valtão, de Canoas”. Durante 103 dias, foram 15 jogos, com sete vitórias, cinco empates e apenas três derrotas – jogando inclusive com sete graus abaixo de zero. O Cruzeiro teve até recepção do Papa Pio XII no Vaticano, dia 29 de novembro de 1953, e o retorno a Porto Alegre foi a 1º de feve reiro de 1954. 

E então, se for o seu caso aí, não fique reclamando de uma viagem de sete horas de ônibus a Chapecó.

 

Agenda histórica do futebol gaúcho na semana

 

11.6.2017, domingo

1913 – Fundação do Grêmio F.B. Santanense, de Livramento

1939 – Gol olímpico do ponteiro Carlitos, Inter 2x1 São José

1984 – Inter 1x0 seleção da China em Pequim

 

12.6.2017, segunda-feira

1954 – Último jogo na Baixada, Grêmio 6x1 Força e Luz

 

13.6.2017, terça-feira

1909 – Assembléia 81 do Grêmio decide que cada novo sócio receberá uma camiseta, e registra recebimento de ofício do Inter informando a sua fundação, a 4 de abril, dois meses e nove dias antes

 

14.6.2017, quarta-feira

1940 – Surgimento da primeira torcida organizada do futebol gaúcho, o Departamento de Cooperação e Propaganda, DCP, por Vicente Rao, do Inter

1992 – Em Gre-Nal no Olímpico, técnico do Inter, Antônio Lopes, delegado, alega ter sido agredido e dá voz de prisão ao quarto árbitro, Antônio Howes

2000 – Caxias do técnico Tite vence Grêmio, 3x0 no Centenário, primeiro jogo das finais do campeonato gaúcho, e encaminha conquista do título

2008 – Inter vende atacante Fernandão ao Al Gharafa do Catar por 3,5 milhões de euros; após 12 anos sem vencer no Estádio Serra Dourada, Grêmio derrota Goiás por 3x0

 

15.6.2017, quinta-feira

2006 – Gre-Nal decide primeiro campeonato brasileiro sub-20, com vitória de 4x0 do Inter, na Ulbra, em Canoas

2014 – França 3x0 Honduras primeiro de cinco jogos da segunda Copa do Mundo no Brasil no Beira-Rio (18.6 Holanda 3x2 Austrália, 22 Argélia 4x2 Coreia do Sul, 25 Argentina 3x2 Nigéria, 30 Alemanha 2x1 Argélia na prorrogação)

 

16.6.2017, sexta-feira

1961 – Grêmio encerra a sua primeira excursão à Europa (78 dias, 24 jogos, 12 vitórias), 3x1 Daugava da Letônia, União Soviética

1968 – Primeiro título internacional do Grêmio, Copa Confraternidad Rio da Prata, 2x1 Nacional do Uruguai – e Alberto é o primeiro goleiro do clube a jogar com luvas

2010 – Cruzeiro de Porto Alegre vence Brasil de Farroupilha por 3x2 e volta à primeira divisão do futebol gaúcho após 32 anos

 

17.6.2017, sábado

1917 – Fundação do Armour F. C., de Livramento

1950 – Técnico do Grêmio, Oto Bumbel, passa o cargo a jornalista Aparício Viana e Silva, e vai assistir jogos da Copa do Mundo no Rio de Janeiro

1972 – Seleção gaúcha 3x3 seleção brasileira, Beira-Rio, maior público do futebol em Porto Alegre, 106.554 espectadores

2001 – Grêmio do técnico Tite é tetra da Copa Brasil, 3x1 Corinthians, Morumbi

 

 

 

 

Últimas Cláudio Dienstmann

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS