Sexta-feira, 24 de NOVEMBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

histórias da bola

Arte sobre foto de Mario Götze, autor do gol do título da Alemanha na Copa do Mundo de 2014

Uma chuteira de 8 milhões de reais

Publicada em 12/11/2017 às 12h11| Atualizada em 14/11/2017 às 10h45

“Vocês não sabem o quanto de Brasil existe em nós” (mensagem dos jogadores da Alemanha na internet – em português – antes da Copa do Mundo de 2014).

“O futebol deve muito ao Brasil – o Brasil é, e sempre será, o país do futebol” (Lucas Podolski, jogador alemão).

“Depois de 5x0 no primeiro tempo, continuamos jogando sério, sem querer fazer mágicas: era a nossa forma de respeito para não humilhar o Brasil” (Mats Hummels, jogador alemão, depois do 7x1 na Copa). 

“A Alemanha joga uma coisa que é o que existe de mais parecido com futebol – e geralmente dá certo” (Galvão Bueno, narrador).

“O futebol é um jogo simples: 22 caras disputam a bola durante 90 minutos – e no final os alemães vencem” (Gary Lineker, jogador inglês).

“Em futebol podemos perder um jogo ou um campeonato, mas não o orgulho, a identidade, as características – e isso, com todo o respeito, o Brasil perdeu” (Cesar Luis Menotti, técnico argentino).

“Jovens: tragam ela de volta para casa” (Lothar Matthäus, capitão da Alemanha campeã da Copa de 1990, à seleção alemã em 2014).

 

O baixinho Mario Götze, 22 anos, entrou na final da Copa de 2014 aos 42 minutos do segundo tempo, no lugar de Miroslav Klose, quando a Alemanha empatava em 0x0 contra a Argentina, no Maracanã. Aos 7 do segundo tempo da prorrogação, aparou no peito um cruzamento de Schürrle da ponta esquerda, e concluiu para o gol com o pé esquerdo – 1x0, Alemanha tetra.

Götze já tinha história: a 17 de novembro de 2010, com 18 anos e cinco meses e 14 dias, numa partida contra a Suécia, passou a ser o segundo jogador mais jovem da seleção da Alemanha, atrás apenas (meio século depois) do lendário atacante Uwe Seller. E depois do gol da Copa, marcou um outro golaço, esse de pura generosidade.

Em vez de guardar numa estante de casa a sua chuteira amarela da Puma do gol da final, aquela do pé esquerdo, do gol do título, o jovem e atento goleador mandou a valiosa peça num leilão, dia 5 de dezembro ainda em 2014. Todo o dinheiro foi imediatamente para “A Hearth for the children”, uma instituição alemã com nome inglês e que ajuda crianças de todo o mundo. O valor alcançado acabou sendo também surpreendente: 2 milhões de euros – perto de 8 milhões de reais por uma chuteirinha tamanho 39:

– Esse dinheiro foi muito acima das melhores expectativas, mas muito muito mesmo, nem eu mesmo poderia sonhar tão alto – admitiu o humilde e feliz goleador.

Vendido pelo Borussia Dortmund ao Bayern Munique em 2013 por 37 milhões de euros e recomprado por 28 em 2016, Götze no inicio de 2017 foi diagnosticado com uma disfunção metabólica, responsável por suas constantes lesões musculares.

 

Agenda histórica do futebol gaúcho na semana

 

12.11, domingo

1980 – Baltazar faz gol em vitória de 6x0 do Grêmio sobre o Novo Hamburgo e quebra dois recordes: maior goleador do campeonato gaúcho com 25 gols (contra 24 de Bodinho do Inter em 1955), e maior goleador do Grêmio numa temporada com 41 (contra 40 de Néca em 1970)  

 

13.11, segunda-feira

1921 – Grêmio 1x0 Riograndense de Santa Maria, primeiro jogo das finais do campeonato gaúcho do ano

 

14.11, terça-feira

1971 – Inter compra zagueiro chileno Elias Figueroa, do Penharol do Uruguai, por 80 mil dólares (hoje cerca de 270 mil reais), e dirigente Eraldo Hermann afirma que “essa é a maior contratação do clube em todos os tempos”

 

15.11, quarta-feira

1935 – Inauguração do Estádio Tiradentes, do Renner, na Sertório com Farrapos

1950 – Grêmio primeiro time fora do Rio a vencer no Maracanã, 3x1 no Flamengo

1956 – Fundação do Glória de Vacaria

 

16.11, quinta-feira

1969 – Grêmio empata com Cruzeiro de Belo Horizonte, de Tostão e Dirceu Lopes, 1x1 no Olímpico

1977 – No primeiro jogo entre os dois clubes no campeonato brasileiro, Inter vence Juventude por 1x0, em Caxias

 

17.11, sexta-feira

1931 – Fundação do Estrela Futebol Clube

1982 – Último dos 712 jogos do ponteiro Valdomiro pelo Inter – recorde gaúcho –, com 193 gols, durante 13 anos, desde 1968, com uma temporada no Milionários de Bogotá, em 1981 

 

18.11, sábado

2006 – Recorde de goleiros gaúchos no brasileirão: gravataiense Renan, do Inter, 770 minutos sem levar gol, contra o Paraná

2008 – Cerâmica de Gravataí empata com o Inter em 3x3 no Passo da Areia, e após vencer jogo anterior por 3x0 é semifinalista da Copa Lupe Martins

 

 

Últimas Cláudio Dienstmann

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS