Quarta-feira, 14 de NOVEMBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

O centenário da Federação e o livro

Publicada em 28/01/2018 às 12h04| Atualizada em 01/02/2018 às 09h45

“A história do futebol tem valor pelo que ensina sobre os homens para os homens, para que isso fique como lição – a memória transformada em depoimento permanece como acervo coletivo, e se eterniza” (Luis Fernando Verissimo, escritor).

 

“Os grandes clubes de futebol têm obrigações com a história, e de responsabilidade permanente de novas conquistas, por causa de seu passado grandioso: eles são grandes porque tiveram enormes jogadores, e os seus jogadores atuais são responsáveis pelo presente, futuro e passado” (Ruud van Nistelrooy, jogador holandês).

 

A Federação Gaúcha de Futebol vai completar 100 anos de fundação agora em maio, e o centenário já tem até um livro pronto, sobre a história e os personagens do nosso futebol – campeonatos, conquistas, clubes, rivalidades, jogadores, dirigentes, técnicos ...

A Federação Rio Grandense de Desportos, FRGD, foi fundada a 18 de maio de 1918, uma quinta-feira, na sede da então recém-criada revista “Mascara”, em Porto Alegre, durante os quatro dias do “Primeiro Congresso Rio Grandense de Futebol”, dirigido por Francisco Simões Lopes, presidente do Pelotas.

Os fundadores da FRGD (que antes de ser Federação Gaúcha de Futebol, FGF, foi também Federação Rio Grandense de Futebol, FRGF) foram a Associação Porto Alegrense de Desportos (APAD) e seus clubes filiados, Liga Pelotense de Desportos Athleticos (LPDA) e seus clubes filiados, Liga de Rio Grande idem, mais Guarany e Rio Branco de Bagé, Juvenil de Caxias, 14 de Julho de Livramento, Ferro Carril e Esporte Clube Uruguaiana, Futebol Clube Montenegro, Guarany de Cruz Alta, e Nacional de São Leopoldo, além de outros esportistas, como Antenor Lemos, do Inter.

O objetivo principal era promover a realização do primeiro campeonato estadual do Rio Grande do Sul, que no entanto só foi disputado no ano seguinte, 1919 (com vitória de 5x1 do Brasil de Pelotas sobre o Grêmio na final dia 19 de novembro em Porto Alegre), por causa de uma epidemia da gripe espanhola em 1918.

O primeiro presidente foi Aurélio de Lima Py, representante do Grêmio, com o primeiro vice Francisco Simões Lopes (representante dos clubes de Pelotas e Bagé), segundo vice Nestor Fontoura (Liga de Rio Grande), secretário geral José P. Rebello (do Inter), tesoureiro Washington Martins (Inter), e cinco diretores – Vitor Rodrigues (do Cruzeiro e Esporte Clube Uruguaiana), Zopiro Ourique, Izolino Leal (14 de Julho de Livramento), Carlos Araújo Viana (Guarany de Cruz Alta) e Artur Visentainer.

Além do futebol, a FRGD tinha jurisdição sobre outros esportes – conforme indica o seu nome –, como tênis, atletismo, basquete, tiro ao alvo e outros, sofrendo no entanto uma forte oposição do remo da Liga Náutica, fundada sete anos antes, a 30 de outubro de 1911, da Federação de Basquete de Porto Alegre, mais antiga ainda, de 16 de setembro de 1903, além do pessoal do tiro (Schützverein), ciclismo (Blitz) e turfe.

Agora, o livro do centenário, embora já esteja pronto, terá uma tiragem muito limitada. Por falta de editor, de interesse e de apoio das entidades que deveriam cuidar da memória da nossa história, ficará na verdade apenas no texto original.

Isto é: sim, só um exemplar.

 

Agenda histórica do futebol gaúcho na semana

 

28.1, domingo

1953 – Festival de inauguração dos refletores do Estádio Estrela D’Alva, em Bagé, tem empate de 2x2 do Guarany com o Inter

 

29.1, segunda-feira

1958 – Grêmio bicampeão gaúcho (de 1957), 2x0 contra o Grêmio Bagé, na Pedra Moura

 

30.1, terça-feira

1937 – Centroavante Cardeal, do 9º Regimento de Infantaria (Farroupilha) de Pelotas, é titular da seleção brasileira em jogo contra a Argentina, em Buenos Aires; Cardeal jogou também na seleção gaúcha, Fluminense do Rio de Janeiro e Nacional de Montevidéu, e morreu com apenas 36 anos de idade

 

31.1, quarta-feira

2001 – Ronaldinho joga última partida pelo Grêmio, derrota de 4x3 para o América Mineiro no Estádio Independência

 

1.2, quinta-feira

2012 – Cerâmica inaugura iluminação do Vieirão, com 78 refletores, em jogo contra Lajeadense

 

2.2, sexta-feira

1947 – Primeiro jogo do Grêmio contra paraguaios, Sol de América, na Timbaúva, árbitro Osvaldo Rolla

 

3.2, sábado

1969 – Federação Rio Grandense de Futebol, FRGF, passa a ser Federação Gaúcha de Futebol, FGF

 

 

 

Últimas Cláudio Dienstmann

Paginas: [1] 2 3 Próxima »

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS