Segunda, 17 de JUNHO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

A Copa no maior país do mundo

Publicada em 30/04/2018 às 09h47| Atualizada em 03/05/2018 às 16h21

“Nós que gostamos permanentemente de futebol sempre sofremos uma verdadeira invasão durante a Copa do Mundo, porque aí todo mundo se interessa por ele, e isso traz novos torcedores para os estádios” (Ibsen Pinheiro,dirigente e jornalista).

“Difícil mesmo era jogar futebol em Bauru: campinho bem pequeno, 20 jogadores de cada lado – para ficar com a bola durante apenas alguns segundos era mesmo necessário ter muita habilidade” (Pelé).

“Para jogar futebol basta um campo – que pode ser a rua – e uma bola de trapos, e será assim para sempre (Michel Platini, jogador francês).

“Tem jogador de futebol que ganha tanto dinheiro que, depois de jogar uma partida, deveria cortar a grama e ainda levar um punhadinho para casa e fazer um chá” (Pelé).

“Na Copa de 2104 o melhor jogador do mundo será o chinês Tsin Too e a China bicampeã, unindo ao futebol fundamentos do circo, como saltos mortais, acrobacias, combinações desequilibrantes em que a bola nunca tocará o chão, barreiras formadas por jogadores em pirâmide – embora isso possa ameaçar as regras do jogo” (previsão de Martin Born, jornalista suíço, em 2004, quando a Fifa completou 100 anos).

 

 

A 21ª. Copa do Mundo, de 14 de junho a 15 de julho agora de 2018, será a primeira no leste europeu, na Rússia, com 32 países e 64 jogos. A escolha dos russos pela Fifa aconteceu no dia 2 de outubro de 2010. O próximo mundial será disputado em 12 estádios e 11 cidades: Ecaterimburgo, Kaliningrado, Kazan, Moscou (a capital, com dois estádios), Novgorod, Rostov, São Petersburgo, Samara, Saransk, Sochi e Volgogrado. No início seriam 14 estádios e 13 cidades, mas duas foram eliminadas – Krasnosdor e Yaroslavl. A 22ª. Copa também já tem local, o Catar – pela primeira vez num país árabe –, em 2022.

Moscou é a maior das 11 cidades da Copa de 2018, com 11 milhões de habitantes, e Saransk a menor, 300 mil. A mais nova é Sochi com 154 anos, e Kazan a mais antiga, 1.013. Seis dos 12 estádios são novos: o do Spartak em Moscou, e os de Kaliningrado, Novgorod, Samara, Saransk e Rostov. 

A Rússia é o maior país do mundo, com uma área de 17 milhões de quilômetros quadrados, exatamente o dobro dos 8,5 do Brasil, quinto em tamanho atrás também de Canadá, China e Estados Unidos. Em população a Rússia fica em nono lugar, com 172 milhões de habitantes, atrás – na ordem – de China, Índia, Estados Unidos, Indonésia, Brasil novamente em quinto lugar, Paquistão, Nigéria e Bangladesh.

Em 1956, a Rússia, que fica na Eurásia, passou a fazer parte – como membro dominante – da União das (15) Repúblicas Socialistas Soviéticas, URSS (“Soyuz Sovetskikh  Sotsialisticheskikh Respublik”, SSSR, CCCP no alfabeto cirílico, criado pelos irmãos Cirilo e Metódio em 863, com o S escrito como C e o R como P). As outras 14 eram estas: estados bálticos –  Estônia, Letônia, Lituânia; leste europeu – Bielorrúsia, Moldávia, Ucrânia; Transcaucásia –Armênia, Azerbaijão, Geórgia; Ásia central – Cazaquistão, Quirquistão, Tajiquistao, Turqmenistão, Uzbequistão. A União Sovietica acabou  em 1991, e todos estes países voltaram a ser independentes, por etapas.

No futebol a União Soviética disputou sete mundiais: foi eliminada nas quartas-de-final em 1958 (a primeira), 1962 e 1970, saiu na primeira fase em 1990, na segunda em 1982 e 1986, e conseguiu a sua melhor colocação em 1966, quarto lugar, com o goleiro Lev Yashin “O Aranha Negra”. Ganhou o titulo da Eurocopa em 1960 e foi três vice, em 1964, 1972 e 1988. A Rússia só jogou três mundiais, e em todos foi eliminada na primeira fase – 1994, 2002 e 2014. A vaga para 2018 veio na condição de país-sede.

Entre os 12 estádios o maior é o Luzhniki de Moscou com 81.0000 lugares, e o menor o Kaliningrado com 35.212. A lista das sedes:

 

Cidade e ano de fundação   Habitantes    Estádio                   Espectadores  Condição       

Ecaterimburgo (1723)          1,4 milhão     Arena Central       44.130              Reformado

Kaliningrado (1255)              500 mil          Kaliningrado        35.212               Novo

Kazan (1005)                         1,6 milhão      Arena Kazan        45.105              Existente     

Moscou (1147)                       11 milhões     Luzhniki                81.000              Reformado

------------------                        -------------      Spartak                 45.360               Novo

Novgorod (1221)                    1,3 milhão     Nizhnyn                 44.899              Novo

Rostov do Don (1749)            1,1 milhão     Arena Rostov       43.702              Novo  

São Petersburgo (1703)         5 milhões       Krestvosky           68.134           Reconstruído

Samara (1586)                        1,2 milhão      Cosmos Arena     44.918              Novo

Saransk (1641)                       300 mil           Arena Mordóvia   45.015             Novo

Sochi (1864)                            350 mil           Olímpico de Fist   47.659            Existente  

Volgogrado (1598)                 1 milhão         Arena Volgogrado  45.015       Reconstruido

 

Observação: muitas dessas cidades tiveram outros nomes durante algum tempo – Ecaterimburg foi Sverdlosk de 1924 a 1991, Kaliningrado era Königsberg enquanto pertencia à Alemanha após ser anexada pela Prússia, São Petersburgo foi Petrogrado de 1914 a 1924 e dai até 1991 Leningrado, Samara se chamou Kuybyshev entre 1935 e 1990, Volgogrado era Stalingrado de 1925 a 1961. 

 

Agenda histórica do futebol gaúcho na semana

 

29.4, domingo

1937 – Inter estabelece multa para jogador que faltar a treino: 20 mil réis para quem ganhar até 300 mil por mês, 30 mil para quem ganhar mais de 300 mil

 

30.4, segunda-feira

1981 – Grêmio vence São Paulo de virada no Olímpico por 2x1, primeiro jogo das finais do campeonato brasileiro; centroavante Baltazar erra pênalti e fala, “Deus está me reservando algo melhor”

 

1.5, terça-feira

1911 – Fundação do E.C. Novo Hamburgo  (Floriano de 1942 a 1967)

 

2.5, quarta-feira

2010 – Grêmio perde Gre-Nal por 1x0 no Olímpico mas ganha o seu 36o. campeonato gaúcho

 

3.5, quinta-feira

1981 – Grêmio campeão brasileiro pela primeira vez, 1x0 contra o São Paulo no Morumbi, gol de Baltazar, 21 anos

 

4.5, sexta-feira

2008 – Inter goleia Juventude por 8x1 no Beira-Rio e é campeão gaúcho pela 38a. vez

 

5.5, sábado-feira

2013  –Inter campeão gaúcho pela 42ª. vez, Centenário, Caxias, 0x0 Juventude, Inter 4x3 nos pênaltis

 

Últimas Cláudio Dienstmann

Paginas: [1] 2 3 Próxima »

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS