Sexta-feira, 20 de ABRIL de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

Tropicou

Publicada em 28/08/2017 às 15h45| Atualizada em 29/08/2017 às 09h28

Renato avisou: o Corinthians ia cair uma hora. Bem, cair, cair, não caiu... não despencou... mas tropicou. E o campeonato brasileiro poderia ter muito mais emoção agora caso os clubes não priorizassem outras competições, como Copa do Brasil e Libertadores.

Claro que ganhar uma taça desses torneios é mais rápido e, possivelmente, mais fácil. Mas é muito arriscado. Veja o Grêmio, que acabou sendo eliminado pelo Cruzeiro e agora tem que concentrar todas as suas forças na Libertadores. Não que não tenha chances no Brasileirão, mas pela distância que o líder tomou do Grêmio, segundo colocado, e dos demais, fica difícil achar que alguém seria capaz de buscar os paulistas nesse momento, mesmo com os tropeços.

 

Já foi melhor

Aliás, a equipe de Renato Gaúcho já apresentou um futebol mais qualificado do que nas últimas partidas. Até por isso acabou sendo eliminado na Copa do Brasil. O Tricolor normalmente é mortal com os adversários se tiver a chance, mas não foi assim diante dos mineiros. E no jogo de volta acabou sendo envolvido, mesmo que não tenha sido esmagado pelo adversário, o que possibilitou a vitória cruzeirense... e nos pênaltis, bem, nem sempre ganha o melhor.

Cabe ao Grêmio agora buscar a retomada das grandes atuações para vislumbrar um título a mais em sua história e em seu armário até o final do ano. Não vai ser fácil, Libertadores é coisa braba, mas isso os gremistas sabem.

 

 

Primeiro

Depois de muito tempo, finalmente o Inter conseguiu alcançar a liderança. E mesmo que agora tudo seja festa do lado vermelho, cabe lembrar que as coisas não são bem assim. Lembrem-se que mesmo sem fazer uma boa campanha o Colorado se mantinha junto do pelotão da frente, sempre beliscando o G4.

Verdade que tirou seis pontos de diferença do América-MG e agora assumiu a liderança da série B, mas ainda assim o time não tem me passado muita confiança. Mesmo com seis vitórias em sequência, ainda tem muita coisa para ser consertada na equipe e na mecânica de jogo. O problema mesmo é que o grupo é escasso e possivelmente ainda vai haver problemas para montar o time até o final do ano... sem falar para a retomada na série A, por que aí sim será preciso um grupo mais completo e qualificado.

 

Sinal

A partida contra o Paysandu foi um sinal para os adversários. Mesmo com o domínio colorado, ficou a mensagem de que é só tentar um pouquinho pra bola entrar. Novamente aconteceram falhas na bola aérea e algumas chances estão sendo desperdiçadas lá na frente.

O técnico Guto Ferreira vai ter que corrigir essas falhas para não passar por um novo aperto na segunda divisão. Não que sejam falhas difíceis de se corrigir, mas além de ter que trabalhar especificamente algumas questões, ainda será preciso que o grupo "abrace" essas correções. Caso contrário, os problemas continuarão acontecendo e alguns pontos importantes podem ficar pelo caminho.

 

 

Últimas Alexandre Bringhenti

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS