Sabado, 21 de OUTUBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

The Fosters e os novos significados de família

Publicada em 19/08/2017 às 10h| Atualizada em 21/08/2017 às 09h42

Como você define a palavra família? Pai, mãe, filhos? Tão simples assim? Ou não existe definição?

Essas e outras perguntas ficaram na minha cabeça logo que comecei a assistir a esse série MARAVILHOSA chamada The Fosters.

Ao contrário do que acontece normalmente, quando sou influenciada por amigos ou notícias que chamam a minha atenção sobre o assunto, a primeira vez que cruzei com a série foi despretensiosamente. Estava com o controle remoto na mão passando pelos lançamentos e a chamada da série, junto com a imagem, me chamaram à atenção. Ainda bem que sou de seguir os meu instintos. 

The Fosters foi a melhor produção que já assisti até hoje que trata sobre a burocracia e as dificuldades de adoção de crianças e adolescentes e, também, sobre o preconceito com relacionamentos homoafetivos. 

A história narra a vida de uma família formada por duas mães, Stef (Teri Polo) e Lena (Sherri Saum), que sustentam filhos biológicos e adotados. Stef é uma policial que foi casada com seu colega Mike (Danny Nucci), com quem teve um filho, Brandon (David Lambert). Agora divorciada, ela vive com Lena, a vice-diretora de uma escola. O casal vê sua família, que já é grande, virar de cabeça para baixo quando adotam mais uma garota difícil de lidar, Callie (Maia Mitchell).

Enquanto a presença de Callie provoca problemas de relacionamentos na familia, a jovem preocupa-se unicamente em resgatar seu irmão de doze anos, Jude Jacob (Hayden Byerly), que vive com seu pai adotivo e sofre agressão física por parte dele.

Ao mesmo tempo em que te provoca e te faz refletir sobre as novas composições de famílias, a série é leve, divertida e emocionante em diversos momentos. Com o passar das temporadas, algumas informações reais sobre as precariedades do sistema americano de adoção também são mostradas, bem como algumas histórias paralelas são baseadas em fatos reais.

Para a minha surpresa, quando fui pesquisar mais sobre a produção de The Fosters, que teve sua estreia nos Estados Unidos em 2013, descobri que a produção é da cantora e atriz Jennifer Lopez. Apesar de ser excelente, a série não popularizou ainda no Brasil. No Netflix, ela não tem a opção de áudio dublado, talvez esse seja um dos motivos.

Por isso, fica essa "diquinha" para você que está procurando algo diferente para assistir. Que te faça pensar, se emocionar e até dar algumas risadas. Anote aí: The Fosters. 

Até o próximo sábado. 

 

Últimas Bruna Lopes

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS