Sabado, 21 de OUTUBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

Experiências da maternidade

Publicada em 29/08/2017 às 15h19| Atualizada em 31/08/2017 às 15h

Era o chá de bebê de uma amiga. Em geral os temas das conversas giram em torno das experiências das convidadas sobre seus rebentos. Sou peixe fora d’água nesse tipo de encontro. Adoro crianças, mas não optei pela maternidade. Lembro com clareza: tinha dez anos e, numa brincadeira com as vizinhas de então, perguntaram quantos filhos eu queria. Respondi: nenhum! Não me sinto habilitada para opinar sobre a experiência da maternidade e fico na confortável posição de observadora.

No chá predominavam as mensagens otimistas para a futura mamãe. Todas contavam as “fofurices” dos filhotes e, no máximo, alguns comentários sobre noites mal dormidas nos primeiros meses de vida das crianças, sempre acompanhadas do “isso passa”, como um alento para a mãe de primeira viagem. Circulei entre os grupos. No primeiro, elas falavam da quantidade de fraldas descartáveis necessárias. Do número, considerável, passaram ao  custo e à confiabilidade das marcas. Quando começaram a falar em cores e texturas de cocô, rumei para outro grupo.

Cheguei ao grupo das “mamadas”. A discussão girava no tempo em que cada uma havia amamentado, com ou sem recomendação do pediatra. Percebi que esse profissional é parte integrante da família nos primeiros anos da vida do sujeito. Também não fiquei muito tempo.

Sensibilizei-me com a turma de mães de adolescentes. Elas vivem com o coração na mão! As preocupações vão da integridade física às emoções secretas de filhos e filhas. Drogas, violência física, namoros, estudos, amizades eram os assuntos. Para além do medo de que seus filhos sofram, elas também contavam suas inseguranças quanto ao futuro da prole.

Saí daquela tarde de chá convicta de que mães são seres extraordinários. Nem todas as mulheres estão habilitadas a exercer tal condição. É uma pressão danada! Eu, com certeza, não estou. Mas, e sempre tem um mas, também fico pensando em todas as emoções que devo estar perdendo...

 

 

Últimas Marta Busnello

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS