Quarta-feira, 14 de NOVEMBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

A cabana e Deus

Publicada em 10/09/2018 às 15h45| Atualizada em 12/09/2018 às 15h42

Já ouviram falar do livro “A Cabana”? E no filme?

O livro foi escrito por William P. Young e lançado no Brasil em 2008, pela Editora Sextante. Já ganhou o Diamond Awards por ter vendido 10 milhões de cópias nos EUA. Já o filme foi lançado no mês de abril de 2016, aqui no Brasil, e contou com a participação da atriz brasileira Alice Braga e dos atores internacionais, Octavia Spencer e Sam Worthington.

A história se passa em uma cabana, a beira de um rio. Lá se encontra uma família: Deus e seus filhos. Eles recebem a visita de Mack para passar um final de semana. Depois disso, meus leitores, a história muda. E muda a nossa visão do mundo também.

Eu já assisti o filme três vezes e sempre encontro algo novo na história. Conheço pessoas que já leram o livro e perceberam a vida de uma maneira diferente. Mas também já ouvi relatos de conhecidos que não conseguiram terminar (ou compreender) a história. E por quê? Ela fala de amor. Ela fala de Deus. E fala do perdão. Três coisas bem difíceis de aceitar. Correto?

Para o autor, a existência de Deus e o amor estão conectados. O perdão liga tudo isso. Se você não foi criado dentro de uma religião ou freqüentou qualquer templo religioso, talvez seja muito complicado aceitar que Deus sofre junto conosco em todas as situações. Mais difícil ainda é entender que Ele nos perdoa e nos ama.

Em uma passagem da história, a personagem principal é convidada a participar do julgamento diário, aquele que praticamos todos os dias: o gordo, a feia, o assassino, a mentirosa e assim por diante. Para Deus, todos somos perfeitos, mas cabe aos nosso pais e familiares ditar as regras. Será que amamos nossos filhos corretamente? Nossos exemplos são bons? Agredir o filho, a esposa é correto? Até onde vai nosso conhecimento para julgar os outros? Essas e tantas outras perguntas são feitas na história d’A Cabana.

Cada vez que analiso o filme, me questiono: será que sabemos como praticar o amor incondicional de Deus? Em cada desespero, vamos saber lidar com a dor? Todas as respostas são individuais. Tudo depende da sua fé, da sua crença e do seu pensamento.

Já imaginou como seria um final de semana com Deus na Cabana?

Últimas Tainá Rios

Paginas: [1] 2 3 Próxima »

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS