Sabado, 15 de DEZEMBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

Nós necessitamos de arte, sim

Publicada em 09/10/2018 às 11h35| Atualizada em 15/10/2018 às 10h30

Em tempos de tanto discurso de ódio e polarização, encontramos muitas manifestações épicas nas ruas e, principalmente, nas redes sociais. Durante a semana encontrei o seguinte texto:

“Já precisei de um médico,

de um encanador,

mas eu nunca precisei de um artista!”

Entre os comentários, emoticons de aplausos e algumas curtidas. Precisamos refletir sobre esse assunto: por que não precisamos de arte?

O que faz uma pessoa afirmar que não necessita de um artista?

Bom, vamos começar pela primeira infância. O individuo responsável por tal afirmação nunca foi ao circo. Nunca presenciou a inocência de um palhaço, a coragem do equilibrista e a beleza da bailarina nas pontas do pé. Nas escolas, não visitou a biblioteca e nem sequer assistiu uma peça teatral, seja de fantoches ou de personagens reais. Durante a adolescência, não prestigiou a ansiedade antes de um show lotado, não enfrentou filas ao lado dos amigos e muito menos se emocionou com um acorde de violão ou guitarra.

Não abasteceu sua vida de boas memórias.

Certamente, quando adulto, não se viu emocionado ao ler um poema. E nem encheu os olhos de lágrimas ao presenciar uma bela escultura. Arrisco a dizer que nunca visitou um museu, nunca foi ao cinema... não necessitar de um artista é grave. Não prestigiar a arte é mais ainda.

Arte é cultura; e cultura faz parte da nossa formação como cidadão.

Mas afinal, o que é arte, Tainá?!

Segundo o dicionário, trata-se de uma habilidade ou disposição para a execução de uma finalidade prática ou teórica. É um conjunto de meios e procedimentos através dos quais é possível a obtenção de finalidades práticas ou a produção de objeto.

Artesanato é arte.

Cantar é arte.

Desenhar é arte.

Bordar é arte.

Se expressar é arte.

Imaginem: como pode ser a vida de uma pessoa que não precisa de arte? Cinza.

É triste como jornalista, escritora e produtora de conteúdo saber que ainda existem pessoas que não reconhecem a necessidade da arte. Para finalizar nossa reflexão de hoje, os seguidores da doutrina espírita afirmam que não levamos nada de material para o plano espiritual. Deste plano levamos apenas o conhecimento teórico, moral, ético e os dons artísticos. O que será que o individuo que não necessita de artista conseguirá levar?

Apenas o silêncio.

Últimas Tainá Rios

Paginas: [1] 2 3 Próxima »

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS