Sexta-feira, 17 de AGOSTO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Oi, filho

Os desenhos que não podem faltar na playlist do seu bebê

Publicada em 07/02/2018 às 12h01| Atualizada em 11/02/2018 às 14h23

“Bom dia, o sol já nasceu na fazendinha!” É assim que eu dou bom dia para a Maiara, minha colega aqui no DV, todas as manhãs assim que abro a porta da redação. Não, eu não moro na zona rural eu só tenho um filho e se você também tem um bebê em casa já deve ter ouvido a turma do mundo Bita cantar isso a todo o pulmão enquanto os pequenos ficam HIP-NO-TI-ZA-DOS na frente da tela. São músicas chatas, extremamente repetitivas (quase como um funk, hehe) mas unidas as ilustrações de um velho corpulento que usa mustache e cartola, prendem a atenção de qualquer criança, e dos adultos é claro.

 

 

O Bita surgiu meio por acaso, quando um dos sócios da Mr. Plot, empresa responsável pelo desenho, precisou decorar o quarto da filha que estava para nascer. Como não encontraram nada na internet que fosse legal, ele e a mulher decidiram criar o próprio personagem. Após tentar emplacar um desenho animado com o Bita e não ter retorno financeiro, os sócios da Plot decidiram criar clipes musicais com canções originais. Foi o pulo do gato. De 2011 para cá já são 408.141.441 visualizações só no youtube, sem contar a Netflix e os Dvds vendidos pela empresa. Bita virou caderno, tema de festa e uma verdadeira celebridade.

A mais conhecida de todas é a galinha mais amada do Brasil. Da mesma forma que o Bita, a Galinha Pintadinha fez sucesso sem querer, quando seus criadores subiram um vídeo piloto para apresentar a um possível investidor. O negócio não deu certo e os sócios esqueceram de tirar o vídeo do YouTube. Anos depois alguém achou o material, divulgou e viralizou nas redes. Logo vieram mais vídeos, sempre com a mesma fórmula, a galinha e seus amigos em um fundo extremamente colorido cantando músicas popularíssimas na cultura brasileira (e livre de royalties) como “O sapo não lava o pé”, “Atirei o Pau no Gato” e por aí vai.

 

 

 A Galinha Pintadinha tem mais de 7 bilhões de acessos no Youtube. Em um mundo de 6 bilhões de pessoas a conta fica fácil: Mais de 1 visualização por habitante da terra. De todos os países da terra. Mas é óbvio que não é bem assim, a gente sabe que cada criança assiste MUITAS vezes o mesmo vídeo. Lembro da afilhada da minha tia Isa que ia visitar com um DVD da Peppa todos os dias. Ela assistia O MESMÍSSIMO DVD três vezes por dia. Criança tem destas coisas, e isso é muito bom para os negócios. Os criadores, não preciso nem dizer, estão milionários e o investidor que negou a idéia lá no início deve se arrepender amargamente até hoje.

Mas por que nossas crianças adoram tanto esses desenhos? Na internet pipocam teorias sobre se tratar de um pacto com o diabo e a Galinha Pintadinha ser o próprio anti-Cristo, que segundo a Bíblia viria ao mundo e seria adorado como um Deus (eu to falando sério, tem gente que acredita nisso). Eu particularmente acredito se tratar de canalização de algum tipo de droga que dá o barato só de ver e ouvir (aqui é brincadeira).

Existe explicação científica. O blog do neurologista Leandro Teles  escreveu um artigo sobre o tema onde atribuiu o sucesso deste tipo de desenho a paleta de cores utilizada nas ilustrações e ao apelo sonoro das músicas. Tudo muito fácil de cantarolar e memorizar. Perguntado sobre o risco de expor os pequenos a este tipo de conteúdo o dr. afirmou:

“Realmente não vejo problema nenhum com esse tipo de exposição, acho até um estímulo interessante e uma oportunidade para integração social, atividade física e musicalização precoce” conclui o neurologista, mas resalta: “o problema nasce com uso inadequado, excessivo e sem integração com os pais, familiares ou outras crianças, entrando na rotina em detrimento de outras atividades mais apropriadas”.

A dica é, como para tudo na vida, ter cautela e usar sem abusar. Graças a estes desenhos os papais podem tomar banho, cozinhar, colocar uma roupa para lavar ou quem sabe, se tiver sorte, ler algum livro ou assistir um pouco de TV. Que a Santa Galinha Pintadinha e o Iluminado senhor Mundo Bita estejam sempre no meio de nós. Amém!

======================================================================

Ps: O culunista procura este porta tablet/celular de cabeça, se alguém souber de informações, por favor, entrar em contato pelos canais acima. 

 

 

 

Últimas Vinicius Ferrari

Paginas: [1] 2 Próxima »
Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS