Domingo, 18 de NOVEMBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

alimentação saudável

Você tem o hábito de frequentar feiras?

Publicada em 21/04/2018 às 09h08| Atualizada em 25/04/2018 às 15h20

Bem, costumo dizer que a tecnologia não traz somente benefícios. Mas claro que isso é um ponto de vista pessoal que vou explicar. Ela geralmente tem como objetivo facilitar o trabalho e o tempo que gastamos em uma determinada atividade. Quando se fala em alimentos, a história de trazer as “facilitações” está lá! É a comida que fica pronta mais rápido, os alimentos que têm anos de validade e coisas que particularmente me assustam como, frutas descascadas e fatiadas. Será que alguém tem mesmo necessidade disso? Muita coisa que nem mesmo os inúmeros seres invisíveis, chamados de bactérias, querem se apoderar. Então seria confiável?

Quem costuma ir a supermercados já está familiarizado com o desafio de enfrentar embalagens bem coloridas, brilhosas, cheias personagens de desenho indicando tal alimento, além de estarem ilustradas por seus falsos benefícios. O que faz ficarmos confusos com tanta informação. Corajosos aqueles que levam crianças à esse grande parque de diversões!

Dentro desse contexto, me pergunto em que momento somos induzidos a comprar os alimentos in natura? Aqueles com suas cascas intactas, ricos em frutose natural e cheios de vitaminas? Existe muito marketing por trás disso e eles trazem produtos que acreditamos serem necessários  em nossas casas. Quantas pessoas nós conhecemos que têm filhos e inserem fórmulas lácteas na alimentação de bebês, em aleitamento materno, sem necessidade nenhuma? Sendo comprovado que não existem substitutos para o leite materno e forçado por inúmeras campanhas de saúde estimulando a amamentação. Suas latas lustrosas nos fazem pensar diferente. E esse é um exemplo entre muitos. Pode ter a envolvimento com a falta de informação, mas também uma simples atração por algo que parece ser bonito para nós.

Pensando em tudo isso, tenho certeza que se torna claro os ganhos de frequentar a feira. Os produtos são aquilo que são desde sua descoberta. Sem aditivos vitamínicos ou coisas para chamar atenção. Não há preocupação por parte do produtor em torná-lo atrativo com uma embalagem. Isso é a pureza das coisas como elas são e a confiança face a face entre o consumidor e seu produtor. Em caso de consumismo, um alface a mais ou menos não fará a menor diferença, não é mesmo? ​A feira além de tudo traz troca de saberes, tornando o ambiente rico culturalmente. Tem o poder de tornar rotina de comprar alimentos, prazerosa e saudável. É necessário resgatar hábitos antigos e lembrar que nenhuma indústria é capaz de fabricar algo tão incrível quanto aquilo que vem da terra!

A alimentação saudável está longe de uma simples contagem de calorias. O momento de comprar é o início das escolhas para que elas sejam melhores. Que tal ir a feira hoje?

 

Últimas Isadora Gibeke

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS