Sexta-feira, 20 de SETEMBRO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

lunática

Vai saber, né?

Publicada em 01/04/2019 às 13h19| Atualizada em 03/04/2019 às 08h48

Lembrei do dia que levei um pote de arroz, feijão, couve com ovo e moranga caramelizada pra ti. 

Era no apartamento da Independência, onde tardes assistindo entrevistas do Criolo passaram por nós como as ondas geladas do litoral sul passaram pelas minhas pernas naquela virada de ano que tua tia fez comida vegetariana especialmente pra mim. 

Senti saudade dos raros abraços, das cotoveladas acidentais e diárias nos meus seios. Deve ter algo a ver com a nossa estatura, além do auxílio dos teus movimentos de braços para se expressar melhor. Como se teus olhos e voz não fossem muito mais do que o suficiente. 

Senti mais saudade de quando pedia um abraço com a voz enfeitada de criança. Teu riso súbito com um dente lascado por uma briga bêbada de rua era, muitas vezes, mais que o próprio "abaço". 

Gosto do clichê de gostar das tuas cicatrizes no rosto. 

Gosto de gostar de ti. 

Gosto tanto que gosto até da história de tu ter dado a camiseta do Crazy Frog para o morador de de rua. Na época eu acreditei, hoje tenho minhas dúvidas. Porque nesses anos tu me ensinou a duvidar mais, até mesmo de ti. Mas não tenho dúvida, por exemplo, de que os dias seriam melhores se a gente se encontrasse no final da aula pra tomar uminha no posto. Pra lembrar e rir de novo da mina que afirmou, perguntou e respondeu sua pergunta repetindo a mesma frase para as três coisas: Vai saber!  As vezes a vida "embica violenta". 

Vai saber quando a gente vai se encontrar de novo. Quando a gente vai lembrar de coisas que só a gente entenderia. Porque intimidade de amigo não é só dormir junto e acordar com uma perninha de uma tonelada por cima de mim, mas ter essas histórias marcadas na distância mais próxima que existe entre nós. É ter piadinha interna e rir juntos, mas sozinhos em relação ao resto. Mas vai saber quando de novo. Vai saber. Vai saber, né? Vai saber! 

Últimas Lunática

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS