Segunda, 17 de JUNHO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

DV TECH

O iPod ainda não morreu

Publicada em 31/05/2019 às 14h14| Atualizada em 05/06/2019 às 13h25

Lembram dos MP3 players? Eles foram moda no Brasil e no mundo nos anos 2000. O formato mais popularizado aqui no país era aquele com saída USB, que possibilitava que o usuário “espetasse” o dispositivo diretamente na porta USB do computador. No mundo, porém, o pioneiro no mercado de MP3s players foi sem dúvida o Apple iPod. Lançado em 2001 por Steve Jobs, o aparelho do tamanho de um baralho de cartas possibilitava que o usuário guardasse 1.000 músicas no bolso, através de sincronização com o programa de computadores Macintosh e PC iTunes. 

 

Não demorou muito para o iPod virar febre no mercado. Até 2007, foram mais de 100 milhões de modelos vendidos mundialmente, entre as diversas linhas já lançadas: Mini, nano, shuffle e touch. Com a chegada dos smartphones modernos, em 2007 (justamente o iPhone, da própria Apple), o mercado de tocadores de música desacelerou, afinal de contas, ouvir músicas era só um dos recursos dos celulares modernos. A Apple continuou atualizando a linha de iPods frequentemente. A última grande mudança foi em 2012, mesmo ano que a empresa lançou a quinta geração do iPhone. De lá pra cá, a empresa descontinuou os modelos nano e shuffle, em  julho de 2017. 

 

O único sobrevivente na linha é o iPod touch, que havia recebido a última atualização em 2014. Havia, porque nesta semana a empresa resolveu lançar a sétima geração do tocador de músicas com cara de iPhone. Ele conta com um processador melhor, se comparado com seu antecessor, mas que ainda é inferior aos últimos modelos de iPhone lançados em setembro do ano passado. Além de maior processamento gráfico para jogos - algo que a Apple dá bastante ênfase na divulgação do aparelho - o gadget conta com uma opção que chega a 256GB de espaços interno, o suficiente para mais de 60 mil músicas. 

 

Mas ainda há mercado para o iPod?

 

Muitos duvidam, mas sim. Há mercado para o iPod, principalmente para crianças e desenvolvedores. O aparelho, por ser leve e fino, pode ser ideal para introduzir o mundo da tecnologia para crianças e para desenvolvedores, que precisam testar seus aplicativos em uma gama diversa de aparelhos. Além disso, muita gente gosta de ouvir música em academia mas não gosta de se distrair com grupos de WhatsApp, por exemplo. Porém, é bom preparar o bolso. O iPod touch chega em breve no Brasil (antes ele precisa ser homologado pela Anatel) por R$1.699 (32GB), R$2.499 (128GB) ou R$3.299 (256GB). Difícil de prever, mas talvez esse seja o último iPod lançado. 

Últimas DV TECH por Pedro Nunes

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS