Domingo, 15 de DEZEMBRO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

DV Tech

Foto: MacRumors

Novos iPhones e a chegada do Amazon Prime ao Brasil

Publicada em 14/09/2019 às 22h56| Atualizada em 15/09/2019 às 22h47

Semana agitada para o mundo da tecnologia. Na noite de segunda (9), pouco antes da 0h, a Amazon Brasil anunciou que seu produto mais famoso chegava ao Brasil: o Amazon Prime. Trata-se de um serviço de assinatura mensal ou anual que dá vários benefícios aos consumidores, como frete grátis para produtos selecionados com o selo Prime e vendidos pela própria Amazon, acesso ao conteúdo do Prime Video, um dos principais concorrentes do Netflix, que traz séries premiadas como Marvelous Mr. Maisel e Transparent, ao catálogo de mais de 2 milhões de músicas do Prime Music, Prime Reading, com diversos títulos de livros e o Twitch Prime, plataforma de transmissão ao vivo de jogos. Tudo isso pelo preço mensal de R$9,90 ou R$89 anuais. 

O custo-benefício do Prime deve atrair muitos consumidores, já que os preços da Netflix vem crescendo nos últimos anos, apesar de ainda ser o serviço de streaming mais popular no mundo. Interessados em assinar o Prime podem acessar o site amazon.com.br, com direito a 1 mês grátis de degustação. 

 

Na terça (10), foi a vez de conhecermos os novos iPhones, em um evento da Apple realizado no Steve Jobs Theater, em Cupertino, na Califórnia (EUA). São três modelos, iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max.  O iPhone 11 é o sucessor direto do iPhone XR, lançado no ano passado e considerado um sucesso, apesar da queda de vendas dos aparelhos no último ano. O grande destaque é a nova câmera dupla, que conta agora com uma câmera ultra-angular, para capturar momentos com um campo de visão amplo. Além disso, o celular agora conta com um recurso que permite tirar fotos no escuro com maior qualidade (algo que o Google e OnePlus já vinham fazendo a um tempo). Por contar com duas lentes, agora também é possível fazer fotos no modo retrato no modelo menos caro de iPhone, algo que não era possível no XR. Outro grande destaque dado pela empresa é o chip A13 Bionic, que promete ser o chip mais veloz em um smartphone e a bateria, que deve durar 1 hora a mais que a do seu antecessor. O iPhone 11 chega em seis cores: preto, branco, amarelo, verde, roxo e vermelho. Os preços começam em $699 (R$2840 em conversão direta, sem contar impostos). Não há previsão de lançamento no Brasil, mas a minha aposta é que o modelo chegue entre outubro e novembro no País. Os preços? É uma incógnita, mas não espere por menos de R$5 mil. 

 

Depois do iPhone 11, o iPhone 11 Pro foi o grande destaque da apresentação. O modelo mais caro da linha conta com um conjunto de três câmeras, ultra-angular, grande-angular e teleobjetiva. O sistema permite que o telefone tire fotos mais nítidas e conte com efeitos especiais, como o já mencionado Modo Noite e o que a empresa promete ser o celular com a melhor câmera de vídeo do mercado, possibilitando a captura de vídeos 4K a 60fps (frames por segundo). A câmera frontal também recebeu melhorias, como o sensor, que agora tem 12 megapixels e a possibilidade de fazer selfies em slow motion, algo que a empresa apelidou de slofie. A diferença entre os modelos 11 Pro e 11 Pro Max acabam se resumindo a duas coisas: tela e bateria. A tela do 11 Pro tem 5,8 polegadas e a do 11 Pro Max conta com um display de 6,5 polegadas. A bateria é outro ponto alto prometido pela empresa: até quatro horas de duração que a do XS e até cinco horas a mais que a do XS Max. Os preços começam em $999 para o 11 Pro (4.064,93 em conversão direta e sem impostos) e $1099 para o 11 Pro Max (4.472,05 em conversão direta e sem impostos). 

 

A empresa também lançou updates modestos para o iPad de entrada, que agora conta com uma tela maior de 10,2 polegadas,  suporte ao teclado Smart Keyboard e conta com os recursos do iPadOS. Custará a partir de R$2999 no Brasil, com previsão de vendas até o final do ano. Já o Apple Watch Series 5 tem como principal recurso a tela sempre ligada, que permite ver as horas sem precisar fazer o movimento de ver as horas com o pulso. Além disso, conta agora com melhorias no processador e opções de caixa em titânio e cerâmica. Custa a partir de $399 (1.623,65 em conversão direta e sem impostos). Deve chegar ao país até o final do ano. 

A empresa também anunciou as datas de início dos serviços Apple Arcade (de jogos) e Apple TV+ (streaming de vídeo). O primeiro chega em 19 de setembro, por R$9,90 mensais e o segundo chega em 1º de novembro, também custando R$9,90 mensais. Ambos oferecem período de testes gratuito por sete dias. As atualizações iOS 13, watchOS 6 saem dia 19 de setembro, iPadOS em 30 de setembro e macOS Catalina em outubro. 

Últimas DV TECH por Pedro Nunes

Paginas: [1] 2 Próxima »

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS