Terça-feira, 25 de JULHO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

recursos privados

Projeto proposto pela Corsan vai universalizar os serviços de esgotamento sanitário em nove cidades da Região Metropolitana - Foto: Divulgação Corsan

O plano da Corsan para terceirizar o esgoto

por Redação com informações da Ascom/Corsan | Publicada em 07/07/2017 às 11h36| Atualizada em 11/07/2017 às 11h26

O Conselho Gestor do Programa Estadual de Parceria Público-Privada (PPP) do Governo do Estado aprovou o projeto proposto pela Corsan para universalizar os serviços de esgotamento sanitário em nove cidades da Região Metropolitana: Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada, Viamão, Guaíba e Eldorado do Sul.

Universalização com PPP, significa, em outras palavras, que a Corsan pretende terceirizar toda a operação do esgoto nestas cidades.

De acordo com informação divulgada pela Corsan, serão contempladas mais de 1,2 milhão de pessoas e gerados 32,5 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. A empresa espera, ainda, diminuir a incidência de doenças transmitidas pela falta de ligação das residências às redes coletoras de esgoto.

 

E as tarifas?

 

Em princípio, as tarifas de esgoto já cobradas hoje não sofreriam reajuste -- seriam apenas repassadas à empresa vencedora da licitação para custear o serviço proposto. Além das obras, o futuro contrato deve prever a operação integral do sistema de esgoto, de modo a garantir os investimentos à ampliação dos serviços.

Sobre a tarifa, a Companhia divulgou, em seu site, que os valores serão determinados pela agência reguladora -- no caso, a Agergs.

 

Governo defende PPP

 

De acordo com o diretor-presidente da Corsan, Flávio Ferreira Presser, com essa parceria o governo do Estado quer também que a Corsan possa aumentar seus investimentos em outros municípios.

-- Na Região Metropolitana, onde há grande concentração populacional, os recursos serão privados e não endividarão a Companhia. É uma parceria para o futuro. Todos ganharão. Serão recursos privados para manter a Corsan pública -- enfatiza.

-- A aprovação da PPP é uma grande evolução para o Estado do Rio Grande do Sul do ponto de vista da saúde e da qualidade de vida. Significa a manutenção da Corsan como companhia pública e um avanço extraordinário no esgotamento sanitário. O Rio Grande do Sul só trata e coleta 14% do esgoto. Nós, com esta medida, poderemos universalizar toda a Região Metropolitana -- afirmou o secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Fabiano Pereira.

O projeto passará agora por alinhamento com os municípios. Depois, será feita consulta pública pela internet, com prazo de 30 dias. Esse sistema garante transparência ao processo. Após o período de 30 dias, haverá uma audiência pública. E por fim, será iniciado o processo de licitação para as obras.

Com a implantação da infraestrutura de coleta e tratamento de esgoto, os rios Gravataí e Sinos (que estão entre os dez mais poluídos do país) e também o Lago Guaíba serão beneficiados.

-- Isso vai permitir que a população da Região Metropolitana tenha condições permanentes de abastecimento -- disse Presser.

A meta é  atender 100% da população da região até 2029. Os investimentos previstos  são de R$ 1,8 bilhão.


A Parceria pelo Futuro proposta pela Corsan

 

A Corsan buscou a parceria público-privada no modelo de concessão administrativa, quando os serviços são prestados à administração e não têm relação direta com os usuários, garantindo que 100% da Companhia se mantenha pública. Na operação, estão previstos um contrato de 35 anos e a realização das obras pelo parceiro, com recursos privados.

Com isso, a Corsan pretende acelerar a universalização do saneamento, promovendo um impacto significativo na qualidade de vida da população beneficiada.

 

A água está fora do pacote

 

A PPP é limitada a serviços de esgoto, com execução de obras de infraestrutura, ampliações e melhorias. Estão incluídos alguns serviços acessórios como gerenciamento das obras do plano de expansão tanto da Corsan quanto da SPE e dois programas comerciais: de gestão do parque de hidrômetros (instalação e substituição com a aquisição dos aparelhos) e identificação e eliminação de fraudes em água e esgoto.

Os serviços de água continuarão sendo totalmente operados pela Corsan.

 

Telefones:
Depto Comercial - 51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação - 51 3046-6114 - Ramal: 202
ADM/Financeiro- 51 3046-6114 - Ramal: 200

Expediente:
Rodrigo Becker - Editor-Chefe
Bruna Lopes - Repórter
Maiara Tierling - Administrativo
Rosângela Ilha - Diretora
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS