Quarta-feira, 17 de OUTUBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

assistência social

Descubra como solicitar Bolsa Família e outros serviços

por Redação com Assessoria PMV | Publicada em 25/07/2018 às 16h02| Atualizada em 27/07/2018 às 16h46

Um dos grandes aliados no combate a miserabilidade é o Bolsa Família, programa do Governo Federal que em 2017 atendia mais de 11 mil famílias viamonenses. Segundo dados do governo, Viamão é o segundo município que mais distribui recursos através do programa no Rio Grande do Sul. Por lei, quem distrubui os recursos do programa, bem como os outros benefícios sociais do governo do estado e do município, é cada prefeitura.

Abaixo o Diário preparou junto com a Prefeitura de Viamão um passo a passo de como acessar os benefícios sociais disponibilizados pelos governos.

 

CADASTRO ÚNICO

Cadastro Único é o método que o Governo Federal utiliza para identificar as famílias de baixa renda do Brasil. Além disso, funciona como a porta de entrada para os 18 serviços que Assistência Social disponibiliza para o cidadão. Nele, são registradas informações como: características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras

 

Quem pode se inscrever?

  • Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa;
  • Famílias com renda mensal de até três salários mínimos;
  • Famílias com renda maior que três salários mínimos, desde que o cadastramento seja para participar dos três níveis de programas sociais: federal, estadual e municipal;
  • Pessoas que moram sozinhas (família unipessoal);
  • Pessoas que vivem em situação de rua (sozinhas ou com a família). Para isso, devem procurar a assistência social e verificar mais detalhes sobre seu caso.

 

Como se cadastrar?

Para se inscrever no Cadastro Único, é preciso que uma pessoa da família se responsabilize por prestar as informações de todos os membros da família para o entrevistador. Essa pessoa, chamada de Responsável pela Unidade Familiar (RF), deve ter pelo menos 16 anos e se comprometer a atualizar o cadastro sempre que houver mudanças na família.

No momento do cadastramento, é obrigatório que o RF apresente seu CPF ou Título de Eleitor, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua casa. Além disso, o RF pode apresentar alguns documentos que não são obrigatórios, mas facilitam o cadastramento, que são:

  • Comprovante de endereço, de preferência a conta de luz;
  • Comprovante de matrícula escolar das crianças e jovens até 17 anos. Se não tiver o comprovante, o RF deve informar o nome da escola de cada criança ou jovem;
  • Carteira de trabalho.

 

Os governos federal, estaduais ou municipais baseiam-se nos dados que constam no Cadastro Único, para planejar programas sociais como o Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida, por exemplo, para serem oferecidos aos cidadãos.

 

BOLSA FAMÍLIA

Bolsa Família é um programa que contribui para o combate à pobreza e à desigualdade no Brasil, atendendo às famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza.

 

Quem pode participar?

Podem participar do programa todas as famílias com renda por pessoa de até R$ 85,00 mensais ou famílias com renda por pessoa entre R$ 85,01 e R$ 170,00 mensais, desde que tenham crianças ou adolescentes de 0 a 17 anos.

 

Como se cadastrar?

Na verdade, não existe um cadastro específico do Programa Bolsa Família, o que ocorre é que o cidadão se inscreve no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, ou apenas Cadastro Único.

O Programa Bolsa Família possui três objetivos principais:

  • Complementar renda das famílias atendidas pelo programa, pois todos os meses elas recebem um benefício em dinheiro, que é transferido diretamente pelo governo federal;

 

  • Dar acesso a direitos sociais às famílias, que em contrapartida, devem cumprir alguns requisitos, que têm como objetivo reforçar o acesso à educação, à saúde e à assistência social;

 

  • Articular com outras ações, devido ao Bolsa Família proporcionar a integração e articulação de várias políticas sociais, estimulando desenvolvimento das famílias e contribuindo para elas superarem a situação de vulnerabilidade e de pobreza.

 

Aqui você pode conferir as informações sobre os CRAS de Viamão:

 

CRAS Centro/Tarumã - Rua Jorge Kalil Flores, 231, Centro. Telefone: 3492-3315;

CRAS Águas Claras - ERS 040, antiga Escola Apolinário, Águas Claras. Telefone: 3498-2478;

CRAS Itapuã - Rua Gaspar Silveira Martins, 166, Itapuã. Telefone: 3494-1230;

CRAS São Lucas - Av. Senador Salgado Filho, 4661, São Lucas. Telefone: 3492-2607;

CRAS São Tomé/Martinica - Rua Canguçu, s/nº, São Tomé. Telefone: 3444-1263;

CRAS Monte Alegre - Rua Amazonas, 740, Monte Alegre. Telefone: 3493-7602.

 

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS