Domingo, 17 de DEZEMBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

tudão do Diário

Vereador propôs lei que cria política para feiras orgânicas no município | Divulgação

Adão Pretto está faceiro

por Rodrigo Becker | Publicada em 26/07/2017 às 14h07| Atualizada em 01/08/2017 às 15h09

Ele aprovou e viu sancionada a lei que cria a política municipal para orgânicos em Viamão

 

Adão Pretto (PT) está faceiro.

Há alguns dias, o prefeito André Pacheco sancionou a lei 4.622, de 2017 -- a lei que cria uma política municipal de incentivo às feiras de produtos orgânicos na cidade. O projeto é de Adão.

-- Defendo o homem que vem do campo, o pequeno produtor, as famílias que produzem alimentos. Essa política municipal vai incentivar que essas famílias sigam sua produção sem o uso de agrotóxicos e possam ser valorizadas por isso -- comemora.

LEIA TAMBÉM

Adão Preto e a - boa - ideia das feiras

 

Orgânicos são todos os alimentos cultivados sem o uso de qualquer defensivo químico. Esse tipo de produção se adapta com mais facilidade aos pequenos produtores que podem tratar pragas de forma natural e, muitas vezes, por conta própria.

-- É esse produtor que mais vai ganhar com a nova lei -- adianta o vereador.

Está escrito: cada produtor deve participar de feitas de orgânicos para ter a certificação -- que também depende de credenciamento junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento -- MAPA. É o MAPA quem fiscaliza a produção isenta de agrotóxicos e contaminantes.

-- Um dos efeitos disso é a promoção da segurança alimentar -- alerta Adão.

 

Alimento com mais qualidade na mesa

 

O primeiro efeito da promoção dos alimentos orgânicos é a qualidade do que se põe a mesa. Hoje, a Prefeitura compra do cultivo orgânico cerca 50% de tudo o que é utilizado na merenda escolar. O índice está dentro da meta estipulada pelo MAPA em parceria com o Ministério da Educação para promoção da segurança alimentar e nutricional do brasileiro -- e vai aumentar nos próximos anos.

-- Com as feiras de orgânicos, podemos levar a mesma qualidade para a mesa das pessoas -- defende Adão.

E se houverem mais feiras, maior demanda, também devem cair os preços dos orgânicos -- reclamação de 10 em cada 10 pessoas que querem comprar produtos mais saudáveis mas tem receio do peso que isso acarretará no bolso.

-- Agrotóxicos são usados pelos grandes, produção em escala. Por isso podem fazer mais barato. Produções menores tem mais dificuldades para competir no preço -- avalia.

-- Mas com mais feiras e mais gente vendendo, é natural que haja uma queda nos preços. Além disso, como é o próprio produtor que faz a feira, não tem atravessador.

 

LEIA MAIS

 

10 benefícios que só os orgânicos oferecem

 

1

Evita problemas de saúde causados pela ingestão de substâncias químicas tóxicas. Pesquisas e estudos tem demonstrado que os agrotóxicos são prejudiciais ao nosso organismo e os resíduos que permanecem nos alimentos podem provocar reações alérgicas, respiratórias, distúrbios hormonais, problemas neurológicos e até câncer.

 

2

Alimentos orgânicos são mais nutritivos. Solos ricos e balanceados com adubos naturais produzem alimentos com maior valor nutritivo.

 

3

Alimentos orgânicos são mais saborosos. Sabor e aroma são mais intensos – em sua produção não há agrotóxicos ou produtos químicos que possam alterá-los.

 

4

Protege futuras gerações de contaminação química. A intensa utilização de produtos químicos na produção de alimentos afeta o ar, o solo, a água, os animais e as pessoas. A agricultura orgânica exclui o uso de fertilizantes, agrotóxicos ou qualquer produto químico; e tem como base de seu trabalho a preservação dos recursos naturais.

 

5

Evita a erosão do solo. Através das técnicas orgânicas tais como rotação de culturas, plantio consorciado, compostagem, etc., o solo se mantém fértil e permanece produtivo ano após ano.

 

6

Protege a qualidade da água. Os agrotóxicos utilizados nas plantações atravessam o solo, alcançam os lençóis d’água e poluem rios e lagos.

 

7

Restaura a biodiversidade, protegendo a vida animal e vegetal. A agricultura orgânica respeita o equilíbrio da natureza, criando ecossistemas saudáveis. A vida silvestre, parte essencial do estabelecimento agrícola é preservada e áreas naturais são conservadas.

 

8

Ajuda os pequenos agricultores. Em sua maioria, a produção orgânica provém de pequenos núcleos familiares que tem na terra a sua única forma de sustento. Mantendo o solo fértil por muitos anos, o cultivo orgânico prende o homem à terra e revitaliza as comunidades rurais.

 

9

Economiza energia. O cultivo orgânico dispensa os agrotóxicos e adubos químicos, utilizando intensamente a cobertura morta, a incorporação de matéria orgânica ao solo e o trato manual dos canteiros. É o procedimento contrário da agricultura convencional que se apoia no petróleo como insumo de agrotóxicos e fertilizantes e é a base para a intensa mecanização que a caracteriza.

 

10

O produto orgânico é certificado. A qualidade do produto orgânico é assegurada por um Selo de Certificação. Este Selo é fornecido pelas associações de agricultura orgânica ou por órgãos certificadores independentes, que verificam e fiscalizam a produção de alimentos orgânicos desde a sua produção até a comercialização. O Selo de Certificação é a garantia do consumidor de estar adquirindo produtos mais saudáveis e isentos de qualquer resíduo tóxico.

Fonte: Sebrae/RJ

 

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS