Sexta-feira, 24 de NOVEMBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

gm

Modelo que está em fase inicial de produção no complexo da GM em Gravataí seria de um SUV compacto. As primeiras peças lembram a Tracker (foto), o SUV Urbano da General Motors.

Novo carro da GM já está sendo produzido em Gravataí

por Silvestre Silva Santos | Publicada em 07/11/2017 às 16h26| Atualizada em 14/11/2017 às 10h43

O novo modelo de carro que deve ser colocado nas ruas e estradas brasileiras até o final de 2019 já entrou em produção no Complexo Automotivo Industrial de Gravataí (Ciag), capitaneada pela fábrica da General Motors (GM).

O “passarinho verde” que me contou, disse que em pelo menos uma das sistemistas já dá para ver a produção da estamparia, que é a parte da lataria do carro. Tem as dimensões que indicam se tratar de um SUV urbano.

Ou seja, vai ser mesmo um modelo mais compacto do que os SUVs tradicionais, e muito parecido com a Tracker que a GM produz.

Quando do comunicado oficial do aporte de R$ 1,4 bilhão pela montadora norte-americana na fábrica de Gravataí o vice-presidente da General Motors Mercosul, Marcos Munhoz, me disse que o novo modelo ainda estava na fase da prancheta. Clique aqui para ler.

Pelo jeito já foi desenhado e já está saindo do forno. Ou das prensas. As peças da estamparia se referem à estrutura (chassi) metálica, além de portas e tampas. A próxima fase é a montagem do conjunto para testagem dos encaixes e verificação da aerodinâmica.

 

Peças injetadas

Outra informação que recebi nesta terça-feira dá conta de que a própria General Motors vai assumir a produção de algumas das peças que utiliza na montagem dos veículos e que, até agora, são fornecidas pelas empresas sistemistas.

Algumas delas seriam as peças plásticas do revestimento interno e do painel, que passariam a ser injetadas num “puxadinho” que está sendo construído no terreno mais próximo da área administrativa do complexo da GM na aldeia dos anjos.

Além de uma redução de custos – comprar de terceiros – estaria sendo considerada a flexibilização das relações trabalhistas como forma de assumir a produção para abastecer a linha de montagem local e até de outras fábricas da empresa.

Terceiro turno

Quase a totalidade dos aproximadamente 1 mil funcionários – entre novos e os que estão retornando à empresa – já estão selecionados e provavelmente na semana que vem comecem a frequentar a fábrica para conhecer e treinar já nas suas funções.

Este grupo faz parte do terceiro turno que a GM de Gravataí vai ativar no começo de dezembro para aumentar a produção do Onix e do Prisma, visando atender à demanda crescente no mercado automotivo nacional.

A retomada de produção em três turnos se dá depois de dois anos já que em novembro de 2015 a montadora instituiu regime de lay-off, atingindo mais de 800 funcionários que trabalhavam no terceiro turno. Fruto da recessão econômica e queda acentuada nas vendas.

 

LEIA TAMBÉM:

GM anuncia terceiro turno e 700 empregos na fábrica de Gravataí. Saiba como conseguir vaga

 

Mais empregos

A boa notícia em termos de emprego também vem das sistemistas – empresas que estão no Ciag e que produzem peças para a montadora. A expectativa inicial era de que cerca de 700 empregos seriam gerados em razão, justamente, do terceiro turno.

Essa contratação de pessoal está acontecendo porque, sendo produzidos mais carros, é necessário fabricar mais componentes para atender à demanda da linha de montagem. Em apenas uma destas empresas já são cerca de 200 novos empregados.

Eu escrevi em “apenas uma”. As sistemistas, hoje, são quase 20. O que significa que o número de contratações pode superar a expectativa.

Nada de extraordinário nisso, considerando que o Onix se mantém no topo dos mais vendidos no Brasil ao longo dos últimos três anos. E mais: com volume de vendas em expectativa de crescimento se acontecer, como os entendidos esperam, a normalização da economia verde-amarela.

 

 

 

 

 

 

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS