Quarta-feira, 14 de NOVEMBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

então é natal...

Preços de itens típicos estão em média 0,9% mais caros que em 2017. Foto: Reprodução.

Supermercados gaúchos projetam crescimento de 3,6% nas vendas de Natal e Ano-Novo

por Redação com Assessoria Agas | Publicada em 06/11/2018 às 13h25| Atualizada em 12/11/2018 às 09h14

Com o cenário eleitoral definido e a expectativa de que R$ 13,7 bilhões sejam injetados na economia do RS a partir do pagamento do 13º salário, os supermercados gaúchos já iniciaram a preparação de suas lojas para a chegada daquele que tradicionalmente é o melhor período de vendas do ano, as festas de Natal e Ano-Novo. Para entender as expectativas de vendas dos supermercadistas e a intenção de compras dos gaúchos para as festividades, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) encomendou estudo ao Instituto Segmento Pesquisas, que ouviu 20 empresários do setor e 200 consumidores de ambos os sexos, e de diferentes classes sociais e faixas etárias em todo o RS.

Os resultados do levantamento, divulgado nesta terça-feira (6), mostram que 92,3% dos consumidores gaúchos pretendem realizar compras em supermercados para as festas de fim de ano, o que impulsiona uma projeção otimista de crescimento de 3,6% nas vendas do setor, na comparação com o Natal e Ano-Novo de 2017. Segundo o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, os caixas dos supermercados deverão absorver cerca de 20% (ou R$ 2,7 bilhões) do 13º dos gaúchos, sobretudo em compras de itens típicos para as festas, como aves natalinas, bombons, espumantes, lentilha, bebidas e presentes.

Os números da pesquisa indicam uma pequena retomada do setor supermercadista nas vendas e apontam, ainda, que os preços de produtos típicos de Natal e Ano-Novo estarão em média 0,9% superiores aos praticados nas festas do ano passado. Segundo os números do Instituto Segmento, cada gaúcho vai presentear em média 6 pessoas do seu convívio, oportunizando ao varejo a comercialização de produtos mais acessíveis.

 - Quanto maior é o número de pessoas presenteadas, mais cresce a procura por presentes mais baratos. Neste cenário, os supermercados ganham a preferência, por oportunizarem conveniência, facilidade de pagamento e opções de presentes com menor preços - sublinha o presidente da Agas.

 

Calendário é favorável para o varejo

O setor supermercadista gaúcho terá o calendário a seu favor para alavancar as vendas em dezembro de 2018: além de contar com cinco sábados e cinco domingos, ampliando o número de finais de semana para que os consumidores façam suas compras para as festas, a ocorrência da véspera de Natal (dia 24/12) em uma segunda-feira vai garantir três dias de grande movimento nos supermercados.

O estudo do Instituto Segmento mostra ainda que as famílias gaúchas vão gastar, em média, R$ 330,59 em alimentos para as festas. Os campeões de preferência nas datas festivas seguem, para os gaúchos, os mesmos: na ceia natalina, não pode faltar é o peru/chester, e no Réveillon, a lentilha.

 

Supermercados são lembrados para busca de presentes

Mais uma vez, os supermercados são bem ranqueados como local preferido na busca de presentes. Os shoppings seguem na liderança, com 39,5% (ante 48,5% em 2017); as lojas de departamentos têm 28,5% da preferência (em 2017, tinham 19%); e os supermercados são a escolha de 16,5% dos consumidores gaúchos (no ano passado eram 18,5%). Ainda são lembradas lojas de roupas (22%), lojas de brinquedo (11%) e camelôs (3,5%).

O Instituto Segmento questionou os consumidores sobre quais presentes eles deverão adquirir neste Natal. Divididos pela faixa etária dos presenteados, os produtos que mais se destacaram foram:


Presentes para crianças de até 5 anos

Brinquedos                                            54,2%

Roupas                                                 32,7%

Calçados                                               4,7%

 

Presentes para crianças entre 6 e 12 anos

Roupas                                                 40,5%

Brinquedos                                            36,9%

Eletroeletrônicos                                   6,3%

 

Presentes para pessoas acima de 12 anos

Roupas                                                 53%

Artigos de beleza/ perfumes                 30%

Eletroeletrônicos                                   7,5%

 

Projeções do setor supermercadista

Segundo a pesquisa, 85% dos supermercadistas entrevistados admitiram que percebem mudanças significativas nos consumidores em 2018 e, para grande parte deles (35,3%), a principal alteração é a busca cada vez maior por preços mais baixos. Quando os supermercadistas são indagados sobre o que é decisivo para o consumidor na gôndola, 55% afirmam que é o preço e 25% qualidade. Com relação aos investimentos, um em cada quatro empresários do setor (25%) pretende inaugurar ou reformar lojas em 2019.

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS