Segunda, 15 de OUTUBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

feminicídio

Viamão registra 0% de ocorrência de feminicídios no primeiro semestre de 2018. Foto: Vinicius Ferrari/DV

Viamão tem feminicídios zerados em 2018

por Tainá Rios | Publicada em 03/10/2018 às 18h15| Atualizada em 08/10/2018 às 20h

Em agosto, a Lei Maria da Penha (11.340/06) completou 12 anos de existência. De lá para cá, muita coisa mudou. O aumento de políticas públicas como incentivo a proteção da mulher resultaram em um índice inédito para Viamão: 0% de ocorrência de feminicídios no primeiro semestre de 2018. Os dados são da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM) de Viamão.

A nova sede da Deam em Viamão completou cinco anos e já conseguiu reduzir em 33% os índices de feminicídio entre os anos de 2016 e 2017. Outro fator importante foi o aumento no índice de denúncias contra agressões às mulheres. Para a delegada Jeiselaure Rocha, titular da DEAM, esse feito só foi possível devido aos inúmeros projetos e ações realizadas dentro do município.

- Quando falamos de violência doméstica nós temos que pensar justamente nessas políticas públicas para que a polícia e a sociedade ajam juntas. É isso que nós fazemos aqui no município de Viamão, para que possamos atuar de uma forma também preventiva e não apenas repreensiva – explica a delegada.

A atual equipe da DEAM é formada por homens e mulheres, tudo isso para transformar o atendimento cada vez mais acolhedor e especializado. Recentemente, a delegacia ganhou uma sala de depoimentos especial para humanizar o atendido a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. A delegada também acredita no papel fundamental dos meios de comunicação, como exemplo as redes sociais, que estão fazendo com que as mulheres nos procurem e denunciem mais.

- Ao todo, são sete policiais que atendem todo o município. Uma equipe muito dedicada que lida com as barbáries e tragédias familiares. Quero que as pessoas se sintam acolhidas pela DEAM – enfatiza Jeiselaure Rocha.

Como denunciar

Para denunciar, as mulheres vítimas de violência doméstica podem ir, pessoalmente, na Delegacia da Mulher ou em qualquer outra delegacia da Polícia Civil, na inexistência de uma especializada para esses crimes. Também é possível ligar gratuitamente para 180 de qualquer lugar do Brasil, ou chamar a Brigada Militar pelo 190, em caso de flagrante.

As denúncias anônimas também são atendidas! Segundo Jeiselaure Rocha, é muito importante levar os casos de violência até a delegacia mais próxima.

- Briga de marido e mulher se mete a colher, sim! Façam denúncias anônimas e busquem orientações – finaliza a delegada.

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS