Sexta-feira, 06 de DEZEMBRO de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

rumo ao bicampeonato!

COM VÍDEO | Quem sonha, voa mais alto

por Tainá Rios | Publicada em 06/12/2018 às 16h43| Atualizada em 12/12/2018 às 12h41

Você se lembra dos passeios organizados pelas escolas? Com lanches coletivos. fotos com os colegas, roda de canções no ônibus... Agora imagina toda essa festa dentro de um avião até Brasília? É exatamente isso que os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Dom Diogo de Souza vão fazer! Os 19 alunos irão competir na fase final da Copa Brasil de Xadrez Escolar. E sabe o que é melhor? Eles vão em busca do bicampeonato! A escola é atual campeã nacional de xadrez escolar.

O clube de xadrez da escola já ganhou muitos prêmios e foi destaque entre as competições regionais, garantindo a invencibilidade entre os municípios vizinhos. Para este ano, os pequenos viamonenses se preparam para uma competição diferente. Lá em Brasília, será necessário mais raciocínio lógico e concentração para as jogadas do xadrez pensado.

 - No xadrez pensando, precisamos registrar todas as nossas jogadas e do adversário. Teremos 3 minutos há mais para formar as nossas jogadas. Esse tipo de jogo pode chegar às 1h de duração - explica Alex Bassani, de 13 anos, e competidor na categoria Sub 14.

Para Alex, as competições são sempre um grande aprendizado, porque sempre é possível aprender uma nova jogada. Como um grande fã dos jogos de tabuleiros, xadrez chegou à sua vida para proporcionar mais experiências. A Gabriela Nogueira, 13 anos, da categoria Sub 14, também viu no xadrez uma mudança de hábitos, ela entrou para o time por acaso, para completar uma vaga que estava em aberta e hoje, está realizada em poder viajar de avião pela primeira vez. Já a Yasmin Ferreiro, 14 anos, também da categoria Sub 14, aceitou o convite do professor de matemática e encarou o desafio de aprender um jogo tão enigmático.

- Eu sempre achei o xadrez difícil e quando eu comecei a jogar, me encantei. Eu fico nervosa quando perco a primeira partida, tenho vontade de trazer o título para casa – conta Tamires.

Gislaine Isabel Maciel Zancanaro, 09 anos, e Thamires Ribeiro, de 12 anos estão preparadas para viajar até Brasilía. Foto: Vinicius Ferrari/Diário de Viamão.


Com muitas medalhas no bolso

Muitos alunos estão competindo pela primeira vez na seletiva nacional, mas todos têm experiências com partidas entre adversários de outras escolas. É o caso do Samuel Reis, 12 anos, da categoria Sub 12. Ele é um dos campeões municipais que representam a escola de Viamão. Segundo ele, o xadrez consegue desenvolver melhor a mente. O mais velho do grupo é o Marcelo da Rosa Abreu de 16 anos e competidor da subcategoria 16. Ele auxilia muitos colegas nas jogadas do tabuleiro, e acredita que assim ganha mais experiência.

- No xadrez a gente tem conhecimento para a vida, me ajuda com a matemática, e ajudar os outros alunos, levar as dúvidas para o professor sempre é uma troca de aprendizado – afirma.

Muitos alunos destacam a importância de representar a escola municipal de Viamão nas competições regionais e nacionais. Para Marcelo, os alunos estão preparados para fazer bonito e apresentar a cidade para todo o país. O colega de subcategoria, Kauan Roberto Moraes Pereira, de 15 anos, acredita que essa oportunidade é um privilégio para os alunos de escolas municipais.

- É muito legal jogar com as pessoas de outros estados. È muita experiência. Eu vejo que eles cuidam muito o jeito de falar e isso me motivou. O xadrez mudou a minha postura. Eu jogo com mais vontade – ressalta.

Outro competidor da Sub 16 é o aluno Luiz Roberto Maria da Conceição, de 14 anos. Ele participou da competição nacional anterior e acredita que este ano será mais difícil, já que a categoria deles terá mais competidores.

- Ano passado tinha 17 competidores e agora serão 32! Mas estamos felizes pelo reconhecimento e isso nos dá motivação para manter os treinos – conta.

Kauan Roberto Moraes Pereira (esq.), Mateus Martins (meio) e Marcelo da Rosa Abreu, todos do 9° ano, estçao preparados para a segunda final nacional de xadrez. Foto: Vinicius Ferrari/Diário de Viamão.

Com ajuda da tecnologia

Além das peças de tabuleiro, os pequenos competidores buscam novas jogadas nas telas dos computadores com ajuda do aplicativo Lichese. O Fábio de 13 anos, da subcategoria 12, é o principal incentivador do jogo virtual. Em busca do bicampeonato, acredita que os treinos em casa ajudam bastante nessa trajetória.

 

 


A competição

A Copa Brasil de Xadrez Escolar 2018 terá a fase final nos dias 08 e 09 de dezembro na cidade de Brasília. Escolas de todo o país irão se enfrentar no Salão de Eventos do Carlton Hotel, no Setor Hoteleiro Sul. Os principais objetivos do eventos são: apontar os Campeões da Copa Brasil de Xadrez Escolar, nas categorias sub 08, sub 10, sub 12, sub 14, sub 16 e sub 18, masculino e feminino; movimentar o rating unificado de xadrez rápido da Liga Brasileira de Xadrez/Confederação Brasileira de Xadrez Escolar e potencializar a confraternização dos jogadores em idade escolar do Brasil.

A competição é uma realização da Liga Brasileira de Xadrez com apoio da Confederação Brasileira de Xadrez Escolar.

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS