Sabado, 21 de OUTUBRO de 2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

não deu mais

Nadim é vereador pelo PP desde de 2008. Em 2004, assumiu - mas era suplente

Não falem em governo perto do Nadim

por Rodrigo Becker | Publicada em 14/08/2017 às 22h50| Atualizada em 21/08/2017 às 09h43

Vereador do PP que já estava em rota de colisão com o paço entregou cargos no final da semana passada

 

Se não estiver a fim de briga, não pergunte ao vereador Nadim Harfouche (PP) o que ele pensa sobre o governo André Pacheco. Semana passada, ele entregou ao chefe do Executivo um ofício em que agradece, mas dispensa todos os cargos que indicou para compor o quadro das secretarias.

-- O que for bom para cidade, terá o meu apoio. Mas não assim do jeito que está -- diz.

A reclamação de Nadim é que o governo conversa pouco com a base, os faz votar na pressa, obriga a contrariar os eleitores na rua ou posições que tenham assumido no passado. Como o aumento para o secretariado, que Nadim foi contra desde o início -- caso que se tornou a maior e mais ruidosa novela dos 8 meses e meio de governo Pacheco.

 

Os cargos ou palavra dita, eis a questão

 

Nadim entregou os cargos, mas o ato é mais simbólico do que prático: se não tivesse saído por conta própria, teriam saído com ele. As divergências chegaram a ponto de Nadim apoiar velada ou sem cerimônia nenhuma projetos e posições da Oposição.

Mesmo quando o governo pediu que fossem contra.

É o caso do projeto de Guto Lopes, do PSol, que anistia da taxa de religação de luz e água quem não pode pagar suas contas em dia. O governo disse que era contra e defendeu entre os seus que a medida é inconstitucional por vício de origem -- para o prefeito, a Câmara não pode legislar sobre uma concessão estadual, como a da CEEE, por exemplo.

Nadim foi a favor.

Sempre que achou que a posição de aliado do paço era conflitante com a sua própria, Nadim ficou com a sua consciência. Se não entregasse os cargos, o governo os entregaria por ele.

 

Perda de espaço no PP

 

Em rota de colisão com o governo, Nadim ainda viu sua importância no PP ir se esvaindo com a chegada e ascensão de André Gutierrez, o bem-falado novo líder do governo Pacheco.

LEIA MAIS

O que muda no PP com André Gutierrez no comando?

 

André venceu a convenção do PP no final de maio e ficou com a presidência do partido que vinha há milênios estava com a turma de Nadim. Impôs uma política intransigente de defesa do governo quando Nadim queria, na verdade, distanciamento e independência. Virou outra pedra na montanha de entulhos que separam o veterano do PP do paço municipal.

LEIA TAMBÉM

Nadim Harfouche, o libanês viamonense

 

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS