Segunda, 15 de OUTUBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

região

GRANPAL debate medidas de integração entre gestões municipais

por Assessoria Granpal | Publicada em 21/08/2018 às 16h11| Atualizada em 25/08/2018 às 13h13

Prefeitos da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre (Granpal) reuniram-se nesta quinta-feira (16) para discutir ações integradas entre as cidades. Ocorrido na sede da entidade, na Capital, o encontro mensal dos gestores debateu temas como segurança, educação saúde e gestão contábil.

 

Para promover o intercâmbio de experiências bem-sucedidas em outros locais, o consórcio intermunicipal do Alto Jacuí e da Serra do Botucaraí (Comaja) trouxe exemplo regional de videomonitoramento. A parceria implementada com o Estado reduziu em até 50% os índices de criminalidade entre as 30 cidades que somam 350 mil habitantes. “As câmeras garantem registros para investigações e inibem fortemente”, disse Volmar Telle, presidente da entidade e prefeito de Saldanha Marinho.

 

O prefeito Daiçon Maciel, de Santo Antonio da Patrulha, viu a iniciativa com bons olhos e entende que é preciso amadurecer a questão, sobretudo nas divisas municipais. Para o chefe do Executivo de Esteio, Leonardo Pascoal, “é preciso fazer um estudo técnico de locação dos equipamentos”. Sistema semelhante já vigora na região, em Charqueadas. “Pensar na pauta coletivamente é como criar um cercamento de mais proteção na região metropolitana”, enfatizou o prefeito Simon de Souza.

 

A empresa L2D participou da audiência e falou sobre as inovações em saúde pública, principalmente a telemedicina como aliada de pequenas e médias cidades. “Falamos aqui de compartilhamento de profissionais especialistas, de diagnósticos mais rápidos e precisos. Da possibilidade de democratizar acesso de exames para unidades básicas”, explicou o diretor da companhia, Luiz Fernando Donke.

 

GESTÃO COMPARTILHADA EM EDUCAÇÃO

 

Os prefeitos expuseram as dificuldades da oferta de vagas para Educação Infantil, pela inviabilidade de custeio da estrutura. “Em Nova Santa Rita terminaremos uma escola nova nos próximos meses, ainda sei teremos fila de espera”, relatou a prefeita Margarete Ferretti. A proposta debatida visa aumentar a arrecadação com recursos do Fundeb, potencializar vagas e reduzir custos. A ideia de comprar vagas será estudada mais a fundo, conforme orientação do presidente da entidade, prefeito de Viamão, André Pacheco. “Criaremos um grupo de trabalho para discutir tecnicamente juridicamente a viabilidade”, argumentou.

 

A sessão ordinária também serviu para apresentar o escopo do plano de saneamento regional, denominado de Regulasan, que tem sido aprimorado pelo conjunto de técnicos das prefeituras que compõem a Granpal. Caso a medida avance, existe a possibilidade de um consórcio cuidar da água das prefeituras da região metropolitana. A pauta será amadurecida pelos gestores.

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS