Domingo, 21 de ABRIL de 2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

opinião

Quem vai presidir a câmara em 2019?

por Vinicius Ferrari | Publicada em 13/12/2018 às 15h44| Atualizada em 19/12/2018 às 11h54

Não é preciso ser a Mãe Diná para saber que a eleição da mesa deste ano seria difícil. Acontece que como em todo início de legislatura, os vereadores acordaram quem iria comandar a casa pelos quatro anos de mandato. Pelo acordo,  PRB, PSDB, PP e PSB, nesta ordem, seriam os partidos cabeça de chapa de 2017 a 2020.

 Em julho deste ano, esta coluna já havia alertado, no entanto, que o rompimento do PP com o  Governo poderia embaralhar a disputa. A pergunta que deixei no ar foi:

- Será que os demais vereadores da base, estariam dispostos a votar no PP, mesmo ele estando fora do governo?

A resposta veio clara na  sessão da última terça, dia 11: vereadores pedindo suspensão da sessão para conchavar pelos cantos do plenário.   

Conversamos por telefone com o atual presidente, Francinei Bonatto.

- Nós estamos articulando para manter o acordo que firmamos, afinal não seria justo darmos para trás justamente depois de sermos beneficiados por este acordo - disse o vereador, confirmando as especulações de que existe um grupo que não quer votar no PP de André Gutierres e Nadim Harfouche. 

O próximo presidente da Casa, para este grupo, teria que ser do PSD, do campeão de votos Maninho Fauri ou do novato Dieguinho Santos, que até agora ainda não disseram não para o governo municipal.

No meio a tudo isso, Guto Lopes posou ao lado da oposição com um documento de inscrição de chapa, que o coloca como presidente, Adão Pretto Filho como vice, Armando Azambuja como 2° vice, Evandro como secretário e Rodrigo Pox como 2° secretário. A chapa leva ainda a assinatura de apoio de Jessé Sangallli. 

A eleição pode acontecer daqui a pouco, na sessão desta tarde ou durante a semana que vem. Até os vereadores levantarem as mãos para votar em quem comandará a casa em 2019 o governo precisará se unir em prol de um candidato, pois se tivermos duas candidaturas a presidente disputando o apoio da base governista, talvez sobre para a oposição desempatar essa eleição, o que não seria nada bom para o governo.

Na política, você sabe, tudo pode acontecer.

Tainá Rios

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9306 0162
redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari

Direção Geral e administrativo
51 9 9962 3023
vinicius@diariodeviamao.com.br

Vitor Zwozdiak

Departamento Comercial
comercial@diariodeviamao.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS