Terça-feira, 25 de SETEMBRO de 2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

saúde

Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira

por Assessoria PMV | Publicada em 19/04/2018 às 10h38| Atualizada em 30/04/2018 às 14h53

Em Viamão e em todo o país começa na próxima segunda-feira, 23, a campanha de vacinação contra a influenza para as pessoas de grupos prioritários.  A imunização seguirá até o dia 1º de junho em todas as unidades de saúde. O Dia de Mobilização Nacional – Dia D, ocorrerá em 12 de maio, sábado, quando todas as unidades de saúde estarão abertas para a aplicação da imunização.

Viamão já recebeu 23 mil doses da vacina. As imunizações oferecidas pela rede pública são produzidas pelo Instituto Butantã e pelo laboratório Sanofi/Pasteur, da França. Cada dose contém cepas de vírus inativados, correspondente aos antígenos H1N1, H3N2 e B. A meta estabelecida pelo Ministério da Saúde (MS) é vacinar 90% de cada grupo prioritário: pessoas com 60 anos ou mais, mulheres até 45 dias após o parto (puérperas), gestantes, crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde e população indígena. Também são considerados prioritários – mas não compõem a meta – professores da rede pública e privada, pessoas entre 5 e 59 anos com doenças crônicas não transmissíveis, conforme lista emitida pelo MS, adolescentes de 12 a 21 anos cumprindo medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

A proteção da vacina é de aproximadamente um ano, por isso ela é feita anualmente. O Informe Técnico Operacional da Campanha Influenza 2018 da SMS, distribuído a profissionais de saúde, destaca que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de hospitalizações por pneumonias, de 39% a 75% a mortalidade global e em até 50% doenças relacionadas à influenza.

A imunização contra influenza pode ser aplicada junto a outras vacinas ou medicamentos e as contraindicações são para pessoas alérgicas a ovo de galinha e seus derivados e àquelas que tenham histórico de reação anafilática a doses anteriores da vacina. Eventos adversos da imunização costumam ser leves, com tendência a desaparecimento após 48 horas (eritema, aumento da sensibilidade, edema ou dor no local da aplicação, febre menor do que 39ºC, mal estar e mialgia).

Medidas de prevenção:

- Lavar as mãos frequentemente, com água e sabonete ou use álcool gel;

- Manter os ambientes arejados;

- Dar preferência para uma alimentação saudável;

- Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável, jogando-o no lixo imediatamente;

- Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos pessoais;

- Em caso de infecção respiratória, não frequentar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, para evitar o contágio;

-  Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde.

Administrativo/comercial
51 3046-6114 - Ramal: 200
Redação
51 3046-6114 - Ramal: 202

redacao@diariodeviamao.com.br

Vinicius Ferrari - repórter
Guilherme Klamt - repórter/imagens
Silvestre Silva Santos - editor/economia
Maiara Tierling - administrativo/comercial
Rosângela Ilha - diretora
Roberto Gomes - diretor
Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS