Quinta-feira, 01 de OUTUBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

A velha política

Russinho encaminha aumento do próprio salário e Câmara quer barrar; O sujo falando do mal lavado

Publicada em 16/04/2020 às 00h| Atualizada em 21/04/2020 às 18h52

No dia 13 de abril, o Gabinete do Prefeito encaminhou à Câmara de Vereadores o Projeto de Lei 0027/2020. A proposta concede 5% de reajuste salarial para os servidores da prefeitura de Viamão, a título de reposição anual. Acontece que essa proposta de aumento também pretende beneficiar os agentes políticos, ou seja, cargos comissionados (CCs), secretários municipais e o próprio Russinho. 

A medida já seria polêmica o suficiente por conta da queda da arrecadação provocada pela crise do coronavírus. Além disso, há a comparação com outros municípios da região Metropolitana, e do próprio governo do Estado. Enquanto Eduardo Leite e prefeitos da volta cortam os próprios ganhos na faixa de 30% - estendendo a medida para seus secretariados - Russinho pratica a insensibilidade de reforçar bolsos já abastados - incluindo o dele.

Não posso deixar de comparar de novo a situação com as merendeiras e faxineiras da Koletar que estão passando fome. Junto a essas 300 guerreiras, agora estão os aproximadamente 200 enfermeiros, técnicos em enfermagem, médicos, agentes de saúde e trabalhadores da saúde mental da Mahatma Gandhi.

Não é oficial, mas a queda da arrecadação por conta da covid-19 teria impactado o caixa da Prefeitura em 50%. É menos dinheiro para demandas que não cessam, como saúde, educação, limpeza urbana, coleta de lixo, e por aí vai. Se restava apenas a metade da receita, imagina como a cidade ficará a partir de agora pagando mais ao alto escalão do governo.

A "preocupação" com o fluxo de caixa - e com o gesto indelicado do prefeito - adentrou o Legislativo junto com o projeto de lei. Já tem vereadores distribuindo vídeos em rede social prometendo não deixar barato. Querem tirar os agentes políticos da lista de aumentos e repreender Russinho por aumentar o próprio salário em época de coronavírus. Mas eu preciso falar que foi exatamente isso que a câmara fez no mês passado.

Para quem não lembra, os Vereadores não tiveram vergonha de aumentar salários em meio à crise do coronavírus. Entre 17 e 20 de março, os parlamentares votaram, o prefeito sancionou e a Câmara pagou. Tudo bem rápido, mas tão rápido que quando a Justiça suspendeu o aumento, a grana já estava nos bolsos de todo mundo. E por lá temos dois agravantes: o aumento foi maior, de 7,31%, e os nobres Edis ainda recorreram da decisão judicial para manter o contracheque mais gordo. É o sujo falando do mal lavado.

Nas duas esferas do poder viamonense, a sequência de fatos é a mesma: garantiram a reposição anual dos servidores do quadro geral - o que é justíssimo, mas se incluíram na partilha do pão. E se compararmos o que ganha um vereador ou o prefeito diante de um auxiliar administrativo, fica difícil respirar, com ou sem covid-19.

Ainda tá em tempo de fazer o certo. Dá para recompensar o trabalho dos servidores sem faltar com a ética. Russinho e seus cargos de confiança podem ser excluídos do projeto de lei. Basta quererem. E quanto aos vereadores, se não for possível revogar os próprios ganhos, que formalizem doações para um fundo de combate ao coronavírus, ou ajudem as serventes e merendeiras. Quando elas recebiam, só percebiam menos de um salário mínimo líquido.

É a velha máxima em prática: "à Realeza, brioches, ao povo, migalhas".

Melhor ainda: mais que abrir mão de aumento neste momento delicado da vida pública de Viamão, poderiam aderir ao corte de 30% de seus vencimentos. Que tal?

Antes de ir para a guilhotina, Maria Antonieta ainda tentou acalmar o povo, faminto por pão, com seus brioches. Foi tarde demais.

 Com a palavra, a população.

 

 

LEIA TAMBÉM

Funcionários sem receber, contrato vencido e repasses sob suspeita: o caos na Saúde de Viamão na mira do Ministério Público e da Câmara de Vereadores

O estudo que fez Estado prorrogar para o dia 30 abertura do comércio; Viamão teria 15 vezes mais casos

Casos de covid-19 em Viamão aumentam 30% em 24 horas e já somam 13

Comerciantes de Viamão unidos em tempo de coronavírus: vendendo e ajudando a cidade

 

Últimas Cristiano Abreu

Política
Câmara volta a lembrar da Saúde e ’empurra’ Sérgio Ângelo para depois em dia de bate-boca entre vereadores; O bode na sala - parte II
Operação Pegadas
Mesmo preso, vereador Sérgio Ângelo recebe salário integral em setembro; Os tigres de papel da Câmara
Operação Pegadas
Vereador Sérgio Ângelo completa uma semana preso, mas segue no cargo; A Câmara conseguiu o ’bode na sala’ para retardar o afastamento
Eleições 2020
Candidatos definidos: as últimas melancias acomodadas na disputa pela Prefeitura de Viamão
Desdobramentos
Operação Pegadas: a política de Viamão pisa em ovos
279 anos
Aniversário de Viamão: o amor pela cidade não pode ter dono ou ser ideologizado
Coluna do Brasil
Claudio Brasil | Quanto ao filme “2020”...  emoções fortes aguardam nos próximos capítulos
Eleições 2020
Convenções partidárias entram na reta final; Conheça os nomes definidos e as articulações para a disputa pela cadeira de prefeito
Política
Em coletiva, Valdir Bonatto rebate adversários e tenta afastar dúvidas sobre sua candidatura a prefeito: ’inventaram a falácia dos R$ 17 milhões. Tenho minhas contas aprovadas pelo TCE’
Crise do coronavírus
A volta às aulas presenciais e o empírico ’não, por enquanto’ da Prefeitura. As coisas são diferentes na política de Viamão
Operação Capital
André Pacheco perde em Brasília, e afastamento da Prefeitura está mantido; Os advogados bateram na porta errada
Política
Valdir Bonatto tenta na Justiça anular decisão sobre reprovação de contas, mas não leva, e adversários políticos partem pro ataque; A eleição esquenta
Política
Justiça aceita denúncia do Ministério Público contra André Pacheco e vereador
Crise do coronavírus
A COVID-19 está lá fora; e mesmo sem agir, as consequências não afetam a gestão de Nadim
Política
Jessé livre para voar; a vitória na Justiça Eleitoral e a renúncia inesperada: ’Triste por não poder ficar até o final’
Funcionalismo
O Nadim prefeito comete improbidade ao não pagar reposição salarial que o Nadim vereador aprovou; criador versus criatura
Crise do coronavírus
É um vermelho desbotado, mas a bandeira do distanciamento controlado fake não mudará em Viamão
Crise do coronavírus
Cinco meses e mais de mil doentes: os números da COVID-19 em Viamão
Funcionalismo
Justiça determina pagamento de reposição salarial aos servidores municipais
Crise do coronavírus
Os rostos e as famílias ignoradas: Viamão tem 101 vidas levadas pela COVID-19, enquanto seu povo e seus governantes fingem não ver

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS